Diretora geral do Twitter no Brasil apoia Lula e até a ditadura genocida da Venezuela

Fiamma Zarife já foi VP da Samsung e trabalha no Twitter há algum tempo. No início deste ano, o microblog a nomeou como diretora geral, cargo que ocupa até o momento.

Em sua conta no Twitter, a diretora da rede social demonstra claro viés de esquerda, o que não seria exatamente um problema, exceto pelo fato de ela apoiar abertamente uma ditadura que viola direitos humanos e que levou seu país a um profundo desastre econômico, social e político: a Venezuela.

Zarife apoia Nicolás Maduro, o ditador vizinho, e também o seu aliado brasileiro, o ex-presidente Lula. Agora as coisas começam a se encaixar, uma vez que muitos vêm questionando há meses as censuras praticadas no Twitter contra páginas ou postagens de direita. Se a diretora geral da marca apoia ditaduras socialistas, não dá para esperar coisa boa.

Anúncios

7 comentários sobre “Diretora geral do Twitter no Brasil apoia Lula e até a ditadura genocida da Venezuela

  1. Ela deve estar ganhando bem !!! Vcs não são brasileiros, são Nicolas Maduro infiltrados como homens bombas, o que tiver que acontecer, vai acontecer !!! E as consequências de tudo isso ,desta vez não vai dar em Pizza, são as professias se cumprindo,o pobre ,humilde,regeitado,são as meninas dos olhos de Deus !!! E seu povo é grande no Brasil,e vamos contra vcs em nome do Senhor dos Exércitos JESUS CRISTO !!!

  2. O Presidente Trump tem o twitter como rede socal que mais usa .Esta Fiamma Zarife ( muçulmana)?sera quebvai querer encarar ? Ou esquerdista é só pra nós ?

  3. “A caminhada ao socialismo proposta por Gramsci não passava pelos proletariados de Marx e Lênin e nem pelos camponeses de Mão Tse Tung, e sim pelos intelectuais, pela classe média, pelos estudantes, pela cultura, pela educação e pelo efeito multiplicador dos meios de COMUNICAÇÃO SOCIAL, buscando, por meio de métodos persuasivos, sugestivos ou compulsivos, mudar a mentalidade, desvinculando-a do sistema de valores tradicionais, para implantar os valores da ideologia comunista”.
    Anatoli Oliynik

Deixe uma resposta