Resultado do desarmamento: O Brasil, sozinho, é responsável por 10% dos assassinatos no planeta.

Por Francine Galbier

Um estudo nomeado “Atlas da Violência 2017”, realizado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e pelo Ipea – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada -, mostrou que no Brasil são assassinadas, a cada três semanas, mais pessoas do que o total de mortos em todos os ataques terroristas no mundo.

Em 2015 foram registrados por aqui 59.080 homicídios. Cerca de 10% dos assassinatos ao redor do planeta acontecem no Brasil. Entre 2005 e 2015 foram assassinados 318 mil jovens. As principais vítimas são os homens jovens: cerca de 92%.

Acesse o documento

O Estatuto do Desarmamento deu certo?

Luiz Inácio Lula da Silva foi o presidente que sancionou a lei federal chamada Estatuto do Desarmamento, que entrou em vigor em 2003. O objetivo? Combater a violência e assassinatos por uso de armas de fogo.

Em 2005 foi feito um referendo popular pra saber se os brasileiros concordavam com a proibição da venda de arma de fogo e munição no país. O resultado: 63,94% da população votou que não concordava com a medida. O governo Lula passou por cima da vontade da maioria e deu sequência ao plano que visava melhorar a segurança pública. Plano esse que falhou miseravelmente.

De lá para cá, o índice de violência e morte por armas de fogo aumentou ao ponto de morrer mais gente aqui do que nos países que estão declaradamente em guerra. Entre 2014 e 2016, o Brasil esteve presente no ranking das cidades mais violentas do mundo.

Uma pesquisa da Organização Mundial de Saúde – OMS de 2014 mostrou que do total de mortes causadas por arma de fogo, 94,5% foram homicídios. Ou seja, casos de suicídios com armas, acidentes domésticos e outros acidentes correspondem a um número muito pequeno quando relacionado com os disparos com intenção de matar. Quando existe a intenção de matar, acredite, o assassino irá utilizar outro meio se não tiver uma arma de fogo.

O Estatuto do Desarmamento foi criado contra a vontade da população, falhou e agravou a violência, pois agora os únicos com direito a armas são os criminosos, toda a população está na condição de vítima. Existe uma legislação rígida que dificulta extremamente a aquisição, posse e porte de armas de fogo pelos que não possuem antecedentes penais, e enquanto isso os criminosos não sentem dificuldades em conseguir suas armas: mais da metade do armamento em todo Brasil é por tráfico de armas. Inclusive, os criminosos estão bem melhores armados do que os policiais.

Quem o governo desarmou foi o cidadão de bem, que respeita as leis e segue as normas da sociedade, mas os defensores do desarmamento, mesmo diante da falha factual, defendem que, sim, a situação é péssima, mas se não existisse o Estatuto do Desarmamento seria muito pior. Será?

Não passa pela cabeça dos desarmamentistas que, por exemplo, com o Estado tendo o monopólio sobre o porte de armas e mantendo a população desarmada, e todas as garantias legais e constitucionais que existem para presos — como progressão de regime, diminuição de penas, substituições de penas, entre outros benefícios –, cometer um assassinato não amedronta tanto assim o criminoso, afinal, quando se compara as punições e os benefícios, existem muito mais benefícios na balança do “caso seja preso”, pois pode ser que o crime fique impune.

Mas se o criminoso não sabe se a pessoa que irá abordar está ou não armada, podendo ou não reagir, cria-se a insegurança da ação. A desvantagem pode ser maior que a vantagem. Existe risco até mesmo de morrer, logo, é possível que ao avaliar as consequências o criminoso opte por não praticar o crime.

O armamento civil nada mais é do que a garantia do nosso direito individual mais básico: a possibilidade de auto-defesa.

 

Anúncios

13 comentários sobre “Resultado do desarmamento: O Brasil, sozinho, é responsável por 10% dos assassinatos no planeta.

  1. Bom dia amigos. Esse desarmamento só serviu para a população ficar desprotegida a merce dos bandidos e sem direito de reação caso precise defender seu direitos cíveis e também sua vida e de sua família e patrimônio, todos sabem que essa esquerda ideológica ipocrita quer a população desarmada, analfabeta e necessitada pra que seja apenas uma massa de manobra.
    Precisamos reagir. Precisamos tirar tudo esse bando que está destruindo no país vestir verde e amarelo porta nossas armar e só assim esse país vai crescer, mas precisamos tirar essa esquerda Lula, Dilma, Temer e todo o resto e eleger o BOLSONARO

  2. Já tô com o nome aqui do tal senador Paulo Rocha que foi contra a revogação do estatuto do desarmamento e arquivou o projeto
    Vamos divulgar isso aí nas redes sociais, esses políticos acham que é eles que mandam no país, só fazem as coisas por detrás de interesses próprios
    Esses canalhas da maioria políticos e direitos humanos de merda , deveriam ser estintos da face da terra, pois só servem para promover a desordem

  3. Eu sou a favor do porte de arma no Brasil. Porém, para pessoas acima de 25 anos, e que não tenham passagens de envolvimento com facções criminosas a final cidao contribui com o progresso do país.

  4. O Lula e o direitos humanos são pagos com os impostos dos cidao que contribuem. Se todos os contribuintes morrerem assassinando por bandidos aí eu quero ver que vai pagar aposentados e políticos. Lo porque criminoso não contribuem para os direitos sociais. É pelo a contrário os bandidos da o dispesas que chegarm 3.750 mil por mês isso é quase 50.000 mil por ano. Fora 1.800 mil que suas mulheres ganham por mês. Isso é quse 22.000 mil por ano. Pessoa em 2050 o Brasil irá ser um país de idosos. E ninguém vao mais aposentar vamos falir porque os bandidos estão todos que contribuem. Jair direitos humanos o que vcs vão fazer. Nada né vamos ter uma guerra Civil pela sobrevivência da vida.

  5. O desarmamento estava dentro do plano do PT em se perpetuar no poder pois com o povo desarmado fica muito mais fácil estabelecer um regime autoritário.
    Além do mais o povo votou contra o desarmamento e mesmo assim nossos corruptos e criminosos legisladores contrariando o resultado criaram o estatuto defecando na constituição!
    “O comércio de armas de fogo e munição deve ser proibido no Brasil?”. Os eleitores puderam optar pela resposta “sim” ou “não”, pelo voto em branco ou pelo voto nulo. O resultado final foi de 59.109.265 votos rejeitando a proposta (63,94%), enquanto 33.333.045 votaram pelo “sim” (36,06%).

    Realmente estamos em um país onde uma minoria de pilantras fazem o que bem entendem e nunca em favor da maioria do povo.

  6. É um absurdo não permitirem que pessoas de bem, não possam se defender de bandidos, ladrões e invasores de terras, em número cada vez maior,( vide estatísticas).
    Temos que exigir das “autoridades”, o cancelamento do Estatuto do Desarmamento, e que aprovem o PL 3722/12, do Deputado Rogério Peninha.
    Atenciosamente.

  7. O desarmamento feito pelo Ptralhas e Comunistas, foi uma jogada para favorecerem os bandidos e as militancias do Partido dos Trambiqueiros.
    Antes destas leis a população podia dormir com as janelas e portas abertas.
    Hoje estamos com as janelas e portas com grades.
    VERMELHOS NUNCA MAIS!!!

  8. Vcs sabe pq esse deputados não que aprova pq eles tem segurança particular
    E quem paga somos nós tem carro blindados moran em condomínios fechado.
    Quando um vagabundo pegar um filho ou um parentes dele e matar com uma arma aí eles vão querer aprovar
    Pra mim bandido bom e morto
    E pra mim esse deputados são tudo
    Vagabundos pq estão do lado dos bandidos

  9. O estudo “Atlas da Violência 2017”, realizado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e pelo Ipea – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada não reflete o argumento exposto por Vcs. Na verdade, os favoráveis ao armamento nada mais são do que outro lado da moeda da criminalidade. Armar-se para auto defesa é o mesmo que manter-se na zona de conforto perante a causa maior que é o sistema prisional e policial falido atrelado a um judiciário que não mais representa a cidadão.
    Não há sequer garantias jurídicas e constitucionais que o cidadão ao se armar, efetivamente venha se defender. Não há nenhuma garantia que armado o “cidadão de bem” não venha matar por outros motivos ao invés de sua auto defesa. O que sempre me parece muito lógico e que dificilmente se consegue provar o contrário é que “a ocasião sempre faz o ladrão”, ainda mais em se tratando de Brasil, um país sem ética, sem princípios mínimos de conduta moral, calcado na corrupção e na má-fé premeditada.
    Temos o péssimo exemplo dos EEUU, que de tempos em tempos a matança generalizada se dá em colégios, ruas, praças e por aí vai com sua característica de sociedade beligerante. O brasileiro não tem cultura para o uso de arma, além do fato, na condição de latino, armazenar sobre sua personalidade elevado grau de emocionalidade, o que reflete sua característica socioambiental, o que o difere
    sobremaneira do estadunidense, este calculista e individualista.
    Esse discurso de que o cidadão se armando representará o cidadão de bem é um erro absurdo que poderá se tornar irreparável.

  10. Tenho vergonha deste país, nos cidadãos temos o direito d defender nosso s bens e nossa família, já q nossas vidas estão viradas de cabeça para baixo, pelo fato d leis porcas e políticas públicas minados d corrupto s! Estamos cansados!

  11. Isso já se tornou uma afronta aos cidadão de bem. Temos de timar de vokta o que é nosso por direito e por todos easea canalhas corruptos atrás das grades.
    #BOLSONARO2018

Deixe uma resposta