Em caso de eleição indireta, chapa com Rodrigo Maia e o comunista Aldo Rebelo é cogitada

As primeiras articulações para uma eventual sucessão do presidente Michel Temer começam a acontecer. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), é visto como um dos favoritos em caso de eleições indiretas pelo Congresso Nacional.

Com amplo apoio dentro da Câmara, Maia seria uma saída para se manter a atual agenda econômica e grande parte dos atuais ministros.

A informação que começa a circular nos corredores de Brasília é de que o ex-ministro Aldo Rebelo (PCdoB) pode compor uma chapa com Maia como vice-presidente. Existe a possibilidade de que ele troque de partido em breve e se filie ao PSB.

A articulação conta, inclusive, com partidos de oposição, como PSB, PDT e o próprio PCdoB, além do Solidariedade, que faz parte da base.

Aldo Rebelo é visto como um perfil conciliador, que poderia conseguir alguma flexibilização da agenda econômica e da Reforma da Previdência. Ao mesmo tempo, atrairia votos desses partidos para Rodrigo Maia.

O discurso da oposição continua sendo a favor das eleições diretas, caso Temer deixe o cargo.

O líder do PDT na Câmara, deputado Weverton Rocha, afirmou que as reuniões têm acontecido para discutir a atual conjuntura política: “nós temos feito alguns encontros e estamos buscando pautas comuns. A pauta que estamos procurando união é a reforma da Previdência e trabalhista”.

De acordo com a Constituição, em caso de vacância presidencial nos dois últimos anos de mandato, o Congresso deve escolher um novo Presidente para um mandato-tampão.

As informações são da Jovem Pan.

Anúncios

2 comentários sobre “Em caso de eleição indireta, chapa com Rodrigo Maia e o comunista Aldo Rebelo é cogitada

Deixe uma resposta