Em “prisão” domiciliar em Nova York, Marin ainda recebe pensão de R$ 20 mil dos tempos de política

O ex-presidente da CBF José Maria Marin segue cumprindo pena de prisão domiciliar em Nova York, mas recebe uma ajuda considerável do governo: uma pensão vitalícia do Estado de São Paulo no valor de 20.257,80 reais mensais. O benefício parlamentar é relativo à extinta carteira previdenciária dos deputados paulistas. O dirigente de 85 anos é acusado pelo FBI de ter recebido propinas em contratos da CBF.

De acordo com a Secretaria da Fazenda, responsável pelos pagamentos, Marin contribuiu com o governo do Estado por 16 anos, de 1971 a 1987, e recebe a pensão há mais de 30 anos, desde 16 de março de 1987. O valor é reajustado na mesma proporção dos deputados estaduais em atividade.

A informação é da Veja.

Anúncios

Deixe uma resposta