Ministro nomeado por Dilma, Barroso libera ação do STF que poderia antecipar eleições diretas

Conforme a Folha, o STF (Supremo Tribunal Federal) pode discutir nos próximos dias a possibilidade de realização de eleições diretas no caso de vacância do cargo depois de transcorridos dois anos de mandato.

O ministro Luís Roberto Barroso liberou para julgamento ação direta de inconstitucionalidade que versa sobre o tema. A ação foi apresentada pelo PSD e questiona a constitucionalidade de artigos do Código Eleitoral, que, depois de minirreforma, passou a prever as diretas.

O caso deve ser julgado com outra ação, movida pela PGR (Procuradoria-Geral da República), que diz que a regra do código que prevê eleição direta caso restem mais de seis meses de mandato não pode ser aplicada ao cargo de presidente da República. Ela teria que ser indireta.

O julgamento das duas ações ganha relevância no momento em que se discute a possibilidade de Michel Temer deixar o cargo.

Rumores dizem que os petistas ainda nutrem esperanças de antecipar as eleições para tentar livrar Lula da cadeia e usar o máximo possível de recursos de acordos obscuros nessa tentativa.

Anúncios

3 comentários sobre “Ministro nomeado por Dilma, Barroso libera ação do STF que poderia antecipar eleições diretas

  1. Quem não conhece Barroso ? Vou apresentar , ele foi o advogado de defesa do terrorista italiano Cesare Battisti . Condenado à prisão perpétua pela justiça italiana por 2 homicídios ele buscou salvação no Brasil e conseguiu com a ajuda do ilustre Barroso e o governo da guerrilheira Dilma Mandioca ? Atualmente vive tranquilão em Rio Preto Sp
    http://www.diariodaregiao.com.br/cidades/terrorista-italiano-vira-morador-de-rio-preto-e-pede-remédio-no-sus-1.672774

Deixe uma resposta