Mesmo com atriz gata e sexo, minissérie esquerdista da Globo fracassa. Será que aprenderam?

por Rafa Silva

A turma do ‘Projaquistão’ está passando por sérios apuros. O Brasil do Leblon parece não estar fazendo tanto sucesso com o Brasil real, e os números provam isso. Não, não estamos falando do fiasco de Marcelo Freixo no segundo turno. Estamos falando de coisa maior.

Conforme observado pelo analista político Alexandre Borges, a minissérie “Os dias eram assim” – mais um capítulo requentado das aventuras esquerdistas no Brasil sessentista – foi um completo fiasco de público, a despeito dos closes de câmera em Sophie Charlotte e as cenas de sexo protagonizados pelos globais.

O folhetim apresenta média de audiência decrescente e provocou uma série de ajustes desesperados da emissora, que foram desde a mudança de horário até uma ainda mais esquerdista contextualização histórica. Mais cenas de sexo foram ,também, adicionadas. O resultado? Queda ainda maior.

Com audiência esperada de 21 pontos no Ibope, a média diária do programa não chega a 15. Mudanças ainda maiores foram encomendadas pela emissora, como (mais uma vez…) novas cenas de sexo entre os personagens, agora ambientados nos anos 80.

Pois é, Globo. Já deu de esquerdar, não acha?

Anúncios

Deixe uma resposta