Lula ataca o “Escola Sem Partido”: Eis a prova que o projeto é bom

Por Fernando Fonseca

Em discurso no centro de Curitiba, Lula foi aclamado efusivamente pela pelegada que o defende ao atacar o projeto de lei “Escola Sem Partido”, em tramitação em Brasília e também em São Paulo, por intermédio do vereador Fernando Holiday (MBL/DEM).

Apoiado por sindicatos de professores, presentes após convocação dos dirigentes sindicais desesperados com o fim do imposto sindical, Lula aproveitou a oportunidade para defender o direito de doutrinação dos falsos mestres ligados ao Partido dos Trabalhadores.

Em um discurso permeado de choro e canastrice, o ex-presidente e hoje réu, que tenta politizar seus crimes, ainda arrebatou: “se a elite não consegue consertar este país, um metalúrgico com o quarto ano primário vai provar que pode”. Delirante.

Se Lula é contra o Escola Sem Partido, que teve seu auge com a intervenção fajuta da ONU, então Fernando Holiday fez certo ao reascender o debate. Em frente!

 

Advertisements
Anúncios

Deixe uma resposta