Soltura de Eike Batista e Zé Dirceu é um cuspe no rosto da população

por Baltazar Soares

A população brasileira vem acompanhando a Lava-Jato nestes últimos três anos com entusiasmo. Nunca se viu tanto político e empresário corrupto sendo investigado, acusado e condenado. Zé Dirceu, que já tinha sido condenado pelo esquema do Mensalão, acabou sendo condenado novamente pela força-tarefa da Lava-Jato.

O empresário Eike Batista, por sua vez, foi um homem que a mídia vendeu como ícone nacional. Ele, além de ter ficado bilionário e ter chegado ao status de homem mais rico do país, tudo isso graças às suas relações promíscuas com o governo petista, virou também uma estrela pop.

Quando ambos foram presos, houve comemoração. Não é para menos. Ver pessoas corruptas e criminosas serem punidas por seus crimes é gratificante para qualquer cidadão honesto, mas não durou muito. Na mesma semana em que Eike foi liberado da prisão pelo STF, o mesmo tribunal liberou Zé Dirceu.

Que golpe!

Os dois episódios tiveram a participação de Gilmar Mendes, mas sabe-se que tudo isso é um jogo de cartas marcadas. Fachin votou contra a soltura de Dirceu apenas para tentar desvincular sua imagem ligada ao petismo. Celso de Melo talvez até tenha agido com a consciência, mas nunca saberemos. Os votos de Toffoli e Lewandowski, por sua vez, eram totalmente previsíveis.

Muito antes de a votação acontecer no Supremo, boatos já rolavam pelas redes sociais. “Vai ser de 3×2”, diziam uns. “Não. Será por 4×1”, diziam outros. Todos sabiam que Mendes, Toffoli e Lewandowski garantiriam a soltura do ex-ministro.

Este foi o cuspe um belo cuspe bem no rosto da população, mas pode não ser o último.

Anúncios

4 comentários sobre “Soltura de Eike Batista e Zé Dirceu é um cuspe no rosto da população

  1. Infelizmente esses compõem a suprema corte Brasileira, ou seja, estão entre as MAIORES AUTORIDADES BRASILEIRAS, conviver com pessoas desse tipo é ruim até em meio á Sociedade, imaginem os tendo como maiores autoridades nacionais, mas é bom para o povo idiota aprender a votar, onde já se viu eleger e reeleger Lula e Dilma em meio ao lamaçal da corrupção em que estavam envolvidos. Gilmar Mendes agora dá uma de valentão contra os procuradores da lava jato, mas quando Lula os chamou a todos de COVARDES ninguém se manifestou nem mesmo ele que agora quer ser valente.

Deixe uma resposta