Flávio Dino (PCdoB) e mais dois governadores correm risco de se tornarem réus na Lava-Jato

O STF deve decidir nesta quarta-feira, 3, se será mantida a regra que impede governadores de serem réus em uma ação penal sem autorização prévia da Assembleia Legislativa. As informações são do Estadão.

Pelas regras atuais, um chefe de Executivo estadual só pode ser réu se a denúncia tiver o aval de dois terços dos deputados. Se a regra ficar, 3 dos 9 governadores alvos de pedido de inquérito com base nas delações da Odebrecht correm risco de serem investigados na Lava Jato.

Os governadores Luiz Fernando Pezão e Marcelo Miranda, ambos do PMDB, e Flávio Dino do PCdoB são os que correm risco, pois não tem apoio de suas bases.

Outros governadores foram citados nas delações, como o petista Fernando Pimentel ou o peemedebista Paulo Hartung, por exemplo, mas eles tem apoio de ao menos dois terços dos deputados estaduais de sua base.

 

Anúncios

Deixe uma resposta