Dilma se vale de “fato alternativo” para driblar acusação, por Ricardo Noblat

No início da semana passada o ex-marqueteiro do PT João Santana disse, em seu depoimento à Justiça Eleitoral, que Dilma Rousseff, “infelizmente”, sabia do uso de recursos de caixa dois

Em nota, Dilma criticou o suposto “vazamento seletivo” de trechos do depoimento de João Santana e disse que “nunca negociou diretamente quaisquer pagamentos em suas campanhas eleitorais”.

Mas como apontou Ricardo Noblat em sua coluna, Santana não a acusou de ter negociado “diretamente quaisquer pagamentos em suas campanhas eleitorais”, e sim de saber que dinheiro de caixa dois omitido à Justiça pagou sua campanha.

“Dilma preferiu desconhecer o que ele havia dito e, para distrair a atenção do distinto público, valeu-se de um “fato alternativo” – o “vazamento seletivo” de trechos do depoimento de Santana”, disse Noblat.

Anúncios

Deixe uma resposta