República sindicalista chora com fim do imposto sindical: trabalhadores serão mais livres

A aprovação pela Câmara dos Deputados na noite de hoje (26) do fim do imposto sindical obrigatório é um golpe fundo na burocracia corrupta dos sindicalismo brasileiro. O corporativismo do trabalhismo varguismo que submeteu ao Brasil há décadas de atraso começa a vislumbrar sua derrocada: é o começo do fim da república sindicalista.

Sem o imposto duramente arrancado do salário do trabalhador brasileiro, os cerca de 3 bilhões de reais anuais que sangra principalmente aos mais pobres para custear a vagabundagem de dirigente sindical e falsas manifestações como o CarnaLula desta sexta-feira, deixarão de serem repassados às entidades de classe, na maior parte pouco ou nada representativas.

As cifras astronômicas eram repassadas aos sindicatos sem que houvesse prestação de contas ou mesmo cobrança de contrapartida e prestação de serviços ao trabalhador, abandonado enquanto os dirigentes sindicais negociavam propinas em troca de cessar ou promover greves.

Em 2008, foi aprovado projeto que obrigaria os sindicatos a prestar contas do uso desta verba, mas o ex-sindicalista Lula, símbolo maior do principal partido beneficiado pela mamata, inclusive na “greve-geral” desta sexta-feira, usou o veto presidencial para derrubar a nova lei.

Agora o projeto segue para o Senado, onde será rediscutido e siga, caso aprovado, para sanção presidencial. A flexibilização da CLT é uma lufada de esperança para os desempregados do país, impulsionam o Brasil para a modernidade e encaminha o sepultamento da república sindicalista brasileira. Acabou para a pelegada.

Anúncios

16 comentários sobre “República sindicalista chora com fim do imposto sindical: trabalhadores serão mais livres

  1. O imposto deveria ser opcional e os sindicatos deveriam prestar contas, o que não fazem. Em São Paulo saia até morte pela disputa de presidente de sindicato.

  2. É um absurdo o trabalhador trabalhar o ano inteiro e ter que dar um dia de trabalho para esses vagabundo fazer arruaça no nosso país. Segura firme Temer 👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏

  3. É pena que este ano já foi descontado na folha de pagamento. Não concordo com a votação. Do congresso nas madrugadas na calada da noite. Esta errado. Congresso tem que votar claramente no horário comercial. Como todos trabalhadores.

  4. O temer não me engana. Não que estou convencida com seu meio de governo. Pois não esta do lado dos trabalhadores. Não tenta passar mel na minha boca. Não concordo com as aprovações nas caladas das noites seja Claro com o povo. Congresso tem que trabalhar no horário comercial como todos. E não a leis aprovadas nas madrugadas quando todos estão dormindo. Isso é picaretagem…

  5. Não importa a hora que votaram a lei o povo não se preocupa em acompanhar vai na Honda dos malandros Comunistas repetindo inverdades até transformar em verdade….. Apoio todas as reformas…

  6. Que saber minha opinião. .Nós aposentados não merecemos o que vcs estão fazendo roubaram a previdência social. Dinhoro nosso que foi descontado a vida toda para nós se aposentar na velhice e hoje ganhamos salário de miséria só dá para comprar remédio pois na rede pública nunca tem meu remédio do coração. .e ainda tira imposto de renda mas previdência social. .pra quem vai este dinheiro estou pagando outra aposentadoria. .oxe isso é imoral se eu já estou aposentada não era para pagar mas previdência se eu contribuir 32 anos.

Deixe uma resposta