Prefeitura de São Paulo faz parceria para aplicativos transportarem servidores para o trabalho no dia do CarnaLula

O prefeito de São Paulo, João Doria, fez um acordo com o Uber e a 99 para que as duas empresas transportem de graça, na sexta (28), servidores que decidirem não entrar em greve. As duas empresas vão fazer uma doação à Prefeitura. Ou seja, vão reembolsar os motoristas credenciados que transportarem os funcionários sem cobrar nada da administração.

O prefeito já afirmou que cortará o ponto dos empregados que não aparecerem para trabalhar. A cidade de São Paulo tem cerca de 129 mil funcionários públicos trabalhando na administração direta.

Em sua página do Facebook, o prefeito manda um recado para os servidores, de quem diz ter orgulho: “Minha mensagem é para você que é servidor, para você que gosta do que faz, que é apaixonado pelo serviço público. Para você que é servidor, como eu, sexta-feira, dia 28, é dia de trabalho. Só quem não quer trabalhar é que vai fazer greve. Porque mesmo quem deseja manifestar-se, faz isso em horário fora de expediente, faz isso no sábado, faz isso no domingo, faz isso de noite, faz isso na hora do almoço. Não faz durante o trabalho”, afirma o prefeito.

Assessores de Doria que participaram do acordo acreditam que dificilmente será possível garantir a presença de todos os servidores em seus postos de trabalho, o que pode causar transtornos a quem procurar os serviços da administração. Mas avaliaram que esta seria uma forma de, nas palavras de um deles, o prefeito se posicionar contra a greve e a favor das reformas.

A matéria é de Mônica Bergamo, da Folha.

Anúncios

3 comentários sobre “Prefeitura de São Paulo faz parceria para aplicativos transportarem servidores para o trabalho no dia do CarnaLula

  1. Acredito que este protesto vai tirar o foco da corrupção instalada pelo pt e jogar toda a culpa no pmdb que resumindo estiveram juntos por 14 anos roubando e ninguém viu nada e não sabe nada mas conseguiu colocar o Brasil no fundo do poco.

Deixe uma resposta