Moro manda a real para Fachin e Palocci fica sem argumentos: delação bomba é questão de tempo

Como de costume, Moro mostrou novamente sua segurança e tranquilidade, desta vez ao ministro Edson Fachin.

Palocci correu para as asas do ministro se queixando de “cerceamento da defesa”. Ocorre que Moro não disponibilizou os depoimentos da delação dos executivos da Odebrecht ao ex-ministro, e a defesa do petista alegou que o juiz estaria “se recusando” a fazê-lo.

De acordo com a Veja, a explicação de Moro para não disponibilizar os depoimentos ao réu ou ao MPF é simples: a papelada está sob jurisdição do STF, nem ele mesmo tem acesso. Apesar do levantamento do sigilo, o juiz ainda não os recebeu em Curitiba.

Ainda segundo a Veja, Sergio Moro enviou ao ministro Edson Fachin suas considerações quanto a reclamação de Palocci, de cerceamento da defesa. O petista pediu a suspensão da ação penal, mas o relator da Lava-Jato já negou o pedido.

Anúncios

Deixe uma resposta