Lula se supera no mimimi e se diz “coitadinho de Garanhuns” que estaria sendo “massacrado”

Nesta segunda, 24, Lula esteve a um seminário petista onde lançou mão do tradicional berreiro de se dizer “massacrado” 24 horas por dia. Detalhe: ao contrário de pessoas como Eduardo Cunha e Marcelo Odebrecht, ele nem sequer foi preso preventivamente.  É de se imaginar o que ele considera como “perseguição”.

Durante o seminário, Lula seguiu dizendo que não há provas, discurso que nem mesmo todos os petistas estão comprando mais.

Como “solução” para resolver seus problemas, Lula disse que se voltar ao poder em 2018 irá regulamentar a mídia, ou seja, implementar a censura no mesmo padrão que Nicolas Maduro faz na Venezuela. Um dos principais objetivos da censura de mídia é esconder os escândalos de corrupção do governo.

No momento mais cômico da apresentação, ele disse: “Eu não sou de reclamar, mas ninguém aguenta. São quase 18 horas tentando massacrar esse pobre coitadinho que veio de Garanhuns”.

As informações são da Jovem Pan.

Anúncios

2 comentários sobre “Lula se supera no mimimi e se diz “coitadinho de Garanhuns” que estaria sendo “massacrado”

Deixe uma resposta