Dilma comete novo erro tático feio e desafia Santana e Mônica a apresentarem provas

Claramente em desespero, a ex-presidente Dilma – cassada no ano passado – resolveu desafiar os marqueteiros João Santana e Mônica Moura a provarem que ela tinha conhecimento do uso de grana de caixa 2 em sua campanha presidencial de 2014.

Os advogados de defesa de apresentaram nesta terça (25) petição ao ministro Herman Benjamin (do TSE) para que João Santana e Monica Moura, responsáveis pelo marketing da campanha da reeleição, sejam intimados a apresentar, em 48 horas, as provas daquilo que alegaram ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Dilma ainda quer ver todos os depoimentos colhidos.

“Os advogados de Dilma esperam exercitar a plenitude do direito de defesa da presidenta eleita e demonstrar as mentiras apresentadas perante a Justiça Eleitoral, tanto pelos executivos do grupo Odebrecht quanto pelo casal João Santana e Monica Moura. Isso já ocorreu em relação a outro delator, o senhor Otávio Azevedo, da Andrade Gutierrez, que prestou falso testemunho perante a Justiça Eleitoral”, diz a assessoria de imprensa de Dilma.

A dinâmica desse jogo já é conhecida. Assim que um delator cita um petista, ele irá partir para o xingamento, o ataque e para o desafio. Isso tende a estimular o delator a entregar todas as provas. Como Dilma está na fase do ataque e do desafio aos delatores, o próximo passo é esperar as provas de Santana e Mônica aparecerem. Foi o mesmo que ocorreu com Léo Pinheiro, atacado e desafiado por Lula. Logo em seguida, ele apresentou todas as provas e demoliu o ex-presidente.

Anúncios

Deixe uma resposta