Oposição faz marcha silenciosa após 20 assassinatos praticados pela ditadura de Maduro

Após a morte de mais de 20 manifestantes pacíficos durante três semanas de protestos contra a ditadura de Nicolas Maduro, milhares de opositores se vestiram de branco e foram às ruas até a sede da Conferência Episcopal numa “marcha do silêncio”.

Enquanto isso, o ditador Maduro acusou a Igreja Venezuela de ser um “ator político” de oposição. As informações são da AFP.

A passeata partiu de 20 pontos de Caracas, sendo 18 deles no município de Libertador, um dos que fazem parte do distrito da capital, governada pelo chavista Jorge Rodríguez, que chegou a advertir que não admitiria protestos opositores em sua região.

Como de costume, o ditador diz que a culpa de todas as mortes é de quem protesta, além de dizer que a “direita extremista venezuelana” quer derrubá-lo com o apoio dos EUA, mesmo que a oposição sempre tenha dito que quer vencê-lo pela via eleitoral.

Anúncios

Um comentário sobre “Oposição faz marcha silenciosa após 20 assassinatos praticados pela ditadura de Maduro

Deixe uma resposta