Ditadura venezuelana assassinou 2 pessoas e prendeu 270. PT, PSOL e PCdoB silenciam

Ontem, dia 19, ocorreram protestos intensos contra a ditadura socialista de Nicolás Maduro, onde foram assassinados 2 manifestantes e presos outros 270. Enquanto isso, o PT, PSOL, PCdoB e a mídia de extrema-esquerda silenciam.

As forças policiais venezuelanas reprimiram os manifestantes contrários à ditadura com balas de borracha, gás lacrimogênio e jatos de água, mas a repressão maior veio das milícias do governo, que logo pela manhã abriram fogo contra os manifestantes em San Bernardino. O estudante Carlos José Moreno Baron, de 17 anos, foi assassinado com um tiro na cabeça.

O jovem estava no primeiro semestre do curso de economia da Universidade Central da Venezuela.

No período da tarde, uma mulher de 23 anos, Paola Andreina Ramírez Gómez, foi assassinada também com um tiro na cabeça em manifestação em San Cristóbal.

Além disso, de acordo com o diretor do Foro Penal Venezuelano, Alfredo Romero, só no dia de ontem mais de 270 pessoas foram presas por protestar.

Em 20 dias, a ditadura Maduro matou 8 pessoas, feriu mais de 300 e prendeu 538 manifestantes.

Com auxílio de informações do ILISP.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s