URGENTE: Nota da ONU contra Escola sem Partido foi motivada por ONG ligada a Soros e MST

por Rafa Silva

O que parecia ser uma curiosa coincidência não demorou muito para ser desmascarado. O jornalismo investigativo do Jornalivre pesquisounos últimos dias, os atores responsáveis pelo “manifesto” em apoio a Alexandre Schneider, Secretário de Educação de São Paulo que atacou o vereador Fernando Holiday(MBL) em solidariedade ao PSOL e ao Sindicato dos Professores.

Dentre eles encontra-se o blogueiro de esquerda Daniel Cara, membro do “Fórum Nacional da Educação” e do Conselho Universitário da Unifesp. Cara é entusiasta da “ideologia de gênero”, doutrina que pressupõe que a identidade sexual das crianças deve ser parte de uma “construção social”, conduzida, obviamente, por “educadores” em salas de aula.

Veja a reação do ativista quando soube que o tema foi retirado da nova base curricular do MEC:

“É injustificável a retirada [do termo orientação sexual e da discusão sobre questões de gênero]. A escola tem missão de garantir que na sociedade todos respeitem todas as formas de identidade. Não colocar essa questão na BNCC significa que não vão refletir sobre um país que é machista, misógino, homofóbico. É um recuo grave.”

Além de ativista da ideologia de gênero, Daniel Cara é também Coordenador Geral da ONG “Campanha Nacional pelo Direito à Educação” , ONG financiada pelo multibilionário George Soros – maior incentivador global de iniciativas de extrema esquerda.

Sua ONG foi responsável por “protocolar” denúncia relativa ao Escola sem Partido e ao vereador Fernando Holiday na Organização das Nações Unidas, conforme ele mesmo atesta em sua coluna no UOL:

“Os diplomatas ficaram tocados com as informações que apresentei em meu discurso, listando fatos ocorridos nos últimos três anos, como a retirada da palavra gênero dos planos municipais, estaduais e nacional de educação, além das consequências de toda essa onda conversadora que vivemos no Brasil. Muitos também ficaram perplexos com a existência de projetos de lei como o programa ‘Escola sem Partido’, que impacta diretamente na liberdade de expressão de docentes e no acesso à educação de qualidade aos estudantes brasileiros. O que eu não imaginava é que, enquanto em embarcava de Genebra para o Brasil, logo após a atividade na ONU na última sexta-feira, comprovamos o que apresentamos , os retrocessos seriam concretizados via anuncio do MEC de retirar as questões de gênero e orientação sexual da Base Curricular e com o caso das escolas de São Paulo, inspecionadas por vereadores, levando a quase demissão do secretário municipal de educação Alexandre Schneider”

A citação, do artigo de Daniel, é de uma fala da militante de esquerda Fernanda Lapa, também ligada à agenda pró-doutrinação através da ONG Instituto de Desenvolvimento e Direitos Humanos (IDDH).

No artigo, fica muito claro que a bizarra declaração da ONU – prontamente repercutida pela imprensa brasileira – foi motivada pela ação política de ONGS ligadas a George Soros e a esquerda brasileira, todos em defesa da ação política do Secretário Alexandre Schneider. Esses grupos políticos, que vivem de Lobby e relações estranhas com tais instituições, chegaram ao absurdo de motivar a manifestação de uma instituição do porte da ONU para tentar calar um vereador e um projeto de lei.

Itaú e Natura estão no time

A visita dos Ongueiros psolistas foi prontamente divulgada por outro agrupamento pró doutrinação, o rico “Centro de Referências em Educação Integral” . Esta ONG, financiada pelo Itaú de Neca Setúbal e a Fundação Natura de Guilherme Leal – também signatários do manifesto pró-Schneider – reportou a maioria dos ataques feitos pela elite paulistana ao jovem vereador do MBL.

A imagem abaixo atesta a visita das ONGs à ONU. Neste Link você pode acompanhar a cobertura feita pelo time de Neca Setúbal à entidade em Genebra, onde a ação autoritária foi protocolada.

mahama
O que um índio está fazendo aí?

Os absurdos não param por aí: a bandeira ostentada pelos militantes pró-doutrinação é da ONG “Mais Direitos Mais Democracia”, financiada pela também esquerdista “Fundação Ford” e completamente contrária às reformas da previdência e trabalhista, necessárias para a recuperação econômica do país.  Em seu manifesto, a ONG afirma combater os “retrocessos democráticos” do país, liderados por uma suposta “onda conservadora:

A crise econômica que se abateu sobre o país, somada à desestabilização política, à eleição do Congresso mais conservador desde os anos 1960, e ao recente processo de impeachment aberto contra a presidenta da República, contribuem para o agravamento dos retrocessos. Além disso, a própria democracia vem sendo posta à prova, com ações que priorizam a moral privada em detrimento da ética pública e que escancaram, no cotidiano, o fascismo, o machismo e o racismo presentes na sociedade.

Gente que acha que o impeachment é golpe

Não são apenas as ONGs acima listadas que defendem a tese de que o impeachment foi golpe. Daniel Cara, articulador da resistência pró-Schneider já cometeu artigos como este, em que chama o processo de golpe e compara o mesmo a um “retrocesso articulado pelas elites”. Chega a ser comovente ver a indignação seletiva do burocrata bancado por bilionários nacionais e internacionais:

O Brasil enfrenta um duplo golpe. E os dois são articulados, interdependentes e se retroalimentam.

O primeiro golpe começou antes mesmo das eleições de 2014, quando emergiu entre empresários, economistas e políticos o falacioso discurso de que a Constituição Federal não cabe no orçamento público. Era um primeiro aviso de uma intenção real: reduzir o tamanho do Estado, o que significa inviabilizar a observância de direitos.

O objetivo desse primeiro golpe, contra o (tímido) projeto brasileiro de democracia social, é desconstruir o modelo de financiamento dos direitos sociais.

O segundo golpe é contra a democracia institucional e se expressa de maneira mais evidente com o processo de impeachment.

Ligações com MST e grupos de esquerda:

Para não restar dúvidas acerca da militância pró-doutrinação de Daniel Cara e seus colegas, sua ONG possui no Comitê Diretivo a ilustre participação dos arruaceiros terroristas do MST- Movimento dos Sem Terra. Clicando no link aqui é possível checar quem compõe a ilustre direção de tão seleta organização.

bacon
Só gente bacana lutando pela educação dos seus filhos

Não se sabe exatamente qual o papel educativo exercido pelo Movimento dos Sem Terra junto aos trabalhos da ONG de Daniel. Ainda assim, não surpreende que essa relação formal com uma agremiação criminosa seja parte da teia política que envolve as atividades do estranho blogueiro-educador.

Comportamento do Secretário Schneider

O Secretário de Educação de São Paulo, Alexandre Schneider, adotou a estratégia de divulgar as notícias sobre a nota da ONU através de disparos de Whatsapp. Este Jornalivre recebeu prints advindos de duas pessoas diferentes – que aceitam se identificar – onde o secretário faz o spam com as matérias.

Como fica João Dória?

Diante de um grupo político composto por movimentos terroristas, ONGs pró-doutrinação e ideologia de gênero influenciando seu mandato, faz-se urgente que o prefeito de São Paulo, João Dória Jr, tome alguma atitude.

Dória, que foi eleito na sequencia das grandes manifestações que derrubaram Dilma Rousseff, apresenta-se como um antagonista de Lula, e rival maior do projeto de poder petista que colocou o país na maior crise econômica de sua história. Não parece coerente da parte do prefeito manter em seu time um secretário com ligações escusas com o que há de pior na política brasileira.

Este Jornalivre está apurando se a ONG de Daniel Cara possui convênios com a prefeitura de São Paulo. Existem suspeitas positivas a este respeito. Caso a suspeita se prove verdadeira, uma atitude urgente deverá ser tomada pelo prefeito da capital paulista.

Um comentário sobre “URGENTE: Nota da ONU contra Escola sem Partido foi motivada por ONG ligada a Soros e MST

  1. Parabéns pelo excelente artigo, Jornal Livre. Bem detalhado, mostrando como a esquerda possui influência na cultura e faz isso através de ONGs e com financiamento dos globalistas imundos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s