Prints vazados mostram Secretário pró-doutrinação de Doria atacando Escola sem Partido no WhatsApp

A redação do JornaLivre acaba de receber dois printscreens vazados de pessoas que possuem o Secretário Municipal da Educação Alexandre Schneider em seus contatos.

O secretário ficou conhecido por, mesmo sendo parte da administração Doria na prefeitura de São Paulo, ficar ao lado dos doutrinadores de escolas, que, por sua vez, fazem campanha contínua contra o prefeito.

Os prints recebidos vieram de dois usuários diferentes. Nota-se isso pela forma como cada um deles grafa o nome do Secretário de modo diferente.

Nas mensagens, Alexandre Schneider estaria enviando mensagens com uma matéria na qual a ONU ataca o Escola sem Partido. O detalhe é que ao fazer isso a ONU violou a soberania nacional, o que deve gerar até uma moção de repúdio de parlamentares, pois a questão do Escola sem Partido é uma questão legislativa. O envio de um protesto da ONU ao Executivo configura violação da separação dos poderes.

O que é grave também é que uma das matérias enviadas por Schneider é um ataque claro ao vereador Fernando Holiday, que pertence ao DEM, partido da base do prefeito Doria. Esse tipo de atitude fere qualquer princípio de boa vizinhança na política e demonstra que o secretário está em uma cruzada pessoal contra um vereador da base, o que poderia ser uma causa de instabilidade para a prefeitura.

Schneider ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Anúncios

6 comentários sobre “Prints vazados mostram Secretário pró-doutrinação de Doria atacando Escola sem Partido no WhatsApp

  1. Nossa, quanto sensacionalismo, o cara só compartilhou uma notícia do Estadão. Depois ficam brabos com aquele cara do Catraca Livre quando ele chama de fake news.

  2. É óbvio que a esquerda é contra este projeto pois ceifa uma dos maiores redutos de militantes de esquerda! Se alguém de direita, liberal ou anarcocapitalista for se manifestar em algumas dessas instituições certamente será censurado democraticamente!

Deixe uma resposta