Diretor da área de propina da Odebrecht jogou laptop no mar de Miami

Quando foi procurado pelo setor de tecnologia da Odebrecht para entregar o laptop, Hilberto Mascarenhas, diretor do setor de Operações Estruturadas da empresa, tomou a decisão de jogar o aparelho ao mar, em Miami. As informações são do Correio Brasiliense.

Isso é o que o executivo contou durante depoimento, onde foi questionado sobre a destruição de provas e mudanças do setor para a República Dominicana. Ele alegou que existiam informações pessoais no laptop.

“Tentei tirar. Comprei um Hard Disc para poder gravar as coisas pessoais, mas não consegui porque na hora que disse que não ia entregar o computador, ele bloqueou as minhas senhas. Então, eu não conseguia ligar o computador. Desfiz do meu computador nessa viagem (a Miami) sem tirar minhas coisas pessoais e nem a da empresa”, ressaltou o ex-dirigente. Onde se desfez do aparelho? “Joguei no mar”, ressaltou.

Ele disse que junto com o computador, lançou ao mar também opendrive com o programa “Iron Key”, que daria acesso ao banco de dados do setor de propina. Ele ironizou: “O Marcelo vivia enchendo o saco da gente para não ter guardado nada no nosso (aparelho) e, quando ele foi preso, num dele tinha tudo”.

Anúncios

Um comentário sobre “Diretor da área de propina da Odebrecht jogou laptop no mar de Miami

Deixe uma resposta