Doria: “Embora investigação não signifique punição, é um desgaste para a classe política de forma geral”

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta quarta-feira (12) que a abertura de inquérito determinada pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal ) e relator da Lava Jato, Edson Fachin, contra ministros, senadores, governadores e deputados desgasta políticos tradicionais, inclusive do próprio PSDB.

“Embora investigação não signifique punição, é sempre um desgaste para a classe política de forma geral”, disse Doria, que costuma se definir como gestor, e não político.

A declaração foi dada pelo tucano ao chegar em Seul, após ser questionado sobre um possível desgaste de caciques do PSDB, como os senadores Aécio Neves e José Serra, cotados para a disputa da Presidência da República e do governo de São Paulo, respectivamente.

Neste começo de mandato, com alta popularidade, Doria tem sido cogitado por tucanos como uma opção para esses dois cargos nas eleições de 2018, motivando rusgas com aliados do governador Geraldo Alckmin (PSDB), seu padrinho político.

Informações da Folha de São Paulo.

Anúncios

Deixe uma resposta