Vergonha: Padre pró-PT usa missa para atacar reformas; CNBB apoia

porAndré Silva

Viralizou nas redes sociais um panfleto paroquial da Igreja Nossa Senhora do Carmo, em Itaquera, São Paulo, contendo discurso esquerdista travestido de oração. O panfleto, que caiu na internet logo em seguida, causou revolta nos internautas, que não viam como positiva a pregação política em culto religioso.

O material continha críticas à Michel Temer; chamava a reforma da previdência de “golpe contra o povo brasileiro”; falava em manipulação midiática e atacava pastores evangélicos, a quem chamava de “promotores de curandeirismo”.

Captura de Tela 2017-04-11 às 10.06.58

O autor do material, o padre Paulo Sérgio Bezerra, 63, diz “não ver problemas” na pregação política em seu culto religioso, afirmando que é necessário fazer uma “contextualização” e uma “adequação” das escrituras sagradas aos “tempos atuais”.

CNBB fundou PT e é esquerdista

A Confederação Nacional dos Bispos do Brasil é uma entidade historicamente ligada ao petismo e a movimentos de esquerda em todo o país. Servindo como instrumento de doutrinação política, forneceu capilaridade e material humano para que o Partido dos Trabalhadores viesse a se tornar a maior agremiação de esquerda do mundo nos últimos anos.

Recentemente, a entidade soltou nota incentivando seus párocos a criticarem publicamente as reformas do governo Temer durante suas pregações. A ação ocorreu após reunião com a CUT e outras centrais sindicais ligadas ao partido arquiteto do Petrolão.

Postura afasta fiéis

A igreja católica vem perdendo espaço, ano a ano, para Igrejas evangélicas – mais próximas das comunidades e distantes da pregação político partidária. Apenas na última década a instituição perdeu cerca de 9 milhões de fiéis – número expressivo que demonstra a ausência de conexão entre a Igreja e seus seguidores.

Anúncios

3 comentários sobre “Vergonha: Padre pró-PT usa missa para atacar reformas; CNBB apoia

Deixe uma resposta