Delação da Odebrecht diz que Eduardo “Nervosinho” Paes lucrou R$ 15 mi em propina com a Olimpíada

Benedicto Barbosa da Silva Júnior é o homem forte do Departamento de Propinas da Odebrecht e um dos maiores lançadores de bombas na lista de Janot.

Ele declarou em delação premiada perante a Procuradoria-Geral da República (PGR) que o grupo empresarial repassou mais de R$ 15 milhões ao ex-prefeito do Rio Eduardo Paes (PMDB), o “Nervosinho”, “ante seu interesse na facilitação de contratos relativos às Olimpíadas de 2016″. As solicitações teriam sido feitas em 2012”. As informações são do Estadão.

Desse montante, R$ 11 milhões foram repassados no Brasil e outros R$ 5 milhões fizeram uso de contas no exterior. O colaborador apresenta documentos que, em tese, corroboram essas informações prestadas, havendo, em seus relatos, menção a Leonel Brizola Neto e Cristiane Brasil como possíveis destinatários dos valores”, relata o ministro Fachin, do STF em decisão de 4 de abril que mandou investigar Eduardo Paes.

Anúncios

Deixe uma resposta