Coletivo BATEKOO lança sessão de fotos lacradora e a internet não dá a mínima

por André Silva

O coletivo “Batekoo”, movimento esquerdista que prega a homoafetividade entre afro-brasileiros como parte de uma suposta “resistência”, lançou uma sessão de fotos “provocativas” onde homens vestem roupas de lycra e fazem poses sensuais em equipamentos públicos de musculação e aeróbica.

Ensaio feito pra arte gráfica da edição de Abril, dia 14, da BATEKOO e Editorial BIXA PRETA(Edição Salvador) dirigido por Jack Nascimento e fotografado por Edgar Azevedo.

Bixa preta e periférica. Resistir apenas por existir. Você já se perguntou o quão corajosas elxs são?! BATEKOO e Edgar Azevedo se unem pra mostrar a beleza negra, o dendê, a resistência e a autoestima dx bixa preta, que se expressa em diversas formas afrontando a sociedade machista, racista e lgbtfóbica.

Desde o lançamento da sessão de fotos (3/4) , porém, este Jornalivre não observou nenhum cidadão afrontado ou revoltado. Ao que nos parece, não foi desta vez que o coletivo BATEKOO lacrou de morte a sociedade brasileira.

17758458_1727009210924511_7515309932319105734_o
Nossos especialistas aguardam algum sinal de choque por parte da tradicional família Brasileira.
Anúncios

Um comentário sobre “Coletivo BATEKOO lança sessão de fotos lacradora e a internet não dá a mínima

Deixe uma resposta