Favorável ao Escola sem Partido, Doria é desafiado por seu secretário

No início de mandato, Doria foi constrangido por sua secretária Soninha Francine que, em entrevista, prometeu políticas públicas para sua pasta opostas às que o Doria se comprometeu em campanha.

Dessa vez é Alexandre Schneider que, no comando da pasta de educação, preferiu se aliar a seus velhos amigos do PSOL e PT para afirmar que Fernando Holiday teria “intimidado professores”, o que se provou falso de acordo com os profissionais que o acompanharam nas visitas.

O posicionamento de Schneider é oposto ao do prefeito que, em entrevista para Carla Zambelli, líder nacional do movimento Nas Ruas, afirmou que era favorável a uma Escola Sem Partido. Veja:

Fica incoerente, portanto, após Schneider se posicionar de maneira diversa, que Doria o mantenha na pasta da educação sabotando suas ideias e políticas para a área educacional do município.

8 comentários sobre “Favorável ao Escola sem Partido, Doria é desafiado por seu secretário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s