Ativista de Direitos Humanos que participou da “Subcomissão da Verdade” é acusado de estupro nos EUA

Segundo informações da Jovem Pan, o especialista em Direitos Humanos e ex-coordenador-geral da Comissão de Mortos e Desaparecidos da Presidência da República, o brasileiro Rafael Schincariol foi detido nos Estados Unidos na semana passada sob a acusação de ter estuprado uma universitária embriagada, após dar palestra na Universidade Tulane, na Louisiana.

Libertado sob o pagamento de fiança de US$ 25 mil (cerca de R$ 78 mil), ele terá nova audiência no fim de abril. O caso está em estágio preliminar e a Justiça local ainda precisa decidir se aceitará ou não a acusação contra ele, o que deve ocorrer em 29 de maio. Schincariol, de 34 anos, é acusado de estupro de terceiro grau, cuja pena máxima é de 25 anos de prisão.

Há alguns anos, Rafael participou da Subcomissão da Verdade, que foi presidida pelo deputado estadual do PSOL, Raul Marcelo.

Anúncios

3 comentários sobre “Ativista de Direitos Humanos que participou da “Subcomissão da Verdade” é acusado de estupro nos EUA

  1. Parece que por trás de defesa de direitos humanos há uma psicopatia, pois não é a primeira vez que acontece isso com alguns defensores.

Deixe uma resposta