Eu posso, eles não: Após visitar escolas, vereadora do PSOL quer proibir Holiday de fazer o mesmo

A vereador feminista Sâmia Bonfim (PSOL) foi uma das principais críticas as fiscalizações em escolas públicas que Fernando Holiday promoveu essa semana, em vista de diagnosticar problemas e combater a doutrinação ideológica de professores militantes.

É a mesma vereadora que defendeu pichadores nos primeiros meses de mandato, afirmando que o “picho” também seria arte.

No entanto, durante a campanha eleitoral, ela não viu problema em entrar nas escolas para divulgar sua agenda ideológica, com a anuência dos responsáveis:

WhatsApp Image 2017-04-05 at 11.40.01 (1)

Ao lado de candidatos somente de partidos de esquerda, a vereadora ultraradical criticou o projeto Escola Sem partido, em fala:

Durante a campanha pela prefeitura do rio, o candidato Marcelo Freixo, referência no partido da vereadora, passou a ser investigado após professores serem identificados fazendo campanha para ele

freixo escolas

Pelo visto apenas o PSOL pode entrar nas escolas. Há muita coisa suja que a extrema-esquerda quer acobertar, apenas isso explica tamanha reação contra as visitas de Fernando Holiday.

Anúncios

Um comentário sobre “Eu posso, eles não: Após visitar escolas, vereadora do PSOL quer proibir Holiday de fazer o mesmo

Deixe uma resposta