Catraca Livre e Haddad serão investigados pelo MP. Petista pode ficar inelegível

A denúncia do vereador Fernando Holiday sobre graves irregularidades durante a gestão Haddad em rua da Vila Madalena, onde ficam estabelecimentos ligados ao Catraca Livre, deve ter desdobramentos nas próximas semanas.

Em pronunciamento no plenário, Holiday afirmou que teria reunido evidências, junto aos moradores da região, para dar entrada em um pedido no MP para que abra inquérito contra o ex-prefeito petista e o jornalista Gilberto Dimenstein, responsável pelo site.

As investigações devem apurar se as irregularidades configuram negligência ou improbidade administrativa. De acordo com o vereador, o prefeito teria escolhido a rua dos estabelecimentos de Dimenstein para favorecê-lo, o que configuraria improbidade. A pena é de inelegibilidade de 5 a 8 anos.

Dimenstein, por sua vez, terá de se explicar se essa favorecimento contribui para inúmeras matérias positivas no Catraca Livre sobre a gestão petista, o que seria uma ilegalidade grave.

Anúncios

Deixe uma resposta