Confira: as 5 pautas bomba que podem castigar o Brasil nesta semana

porAndré Silva

O Brasil não é pra amadores. Ainda que desacreditada, nossa velha classe política continua sua estratégia de “comer pelas beiradas”, visando manter-se no poder, acabar com a operação lava-jato e impedir o avanço econômico do país. Tudo em nome das eleições 2018, em que estarão desgastados e a mercê de uma opinião pública crítica e indignada.

Os 5 pontos que este Jornalivre levantou podem ser diferentes na natureza, mas afetam os deputados e senadores em questões cruciais para 2018. Ao tentar derrubar o Uber, se fortalecem com os taxistas; ao derrubar a previdência, ganham peso junto a sindicatos; ao passar a lista fechada, mantém suas chances eleitorais intactas.

Confira aqui as 5 pautas bomba da semana!

1) Relatório manco da previdência

Parabéns pra você que acreditou na Anfipe e na tal “planilha dos devedores do INSS”. Muito provavelmente o relatório do deputado Arthur Maia (PPS/BA) não deverá contemplar os servidores públicos estaduais – grandes beneficiários de privilégios previdenciários na comparação com o setor privado. Além disso, diversos outros pontos serão cortados da matéria, transformando uma reforma que poderia mudar o país em um arremedo que mais se assemelha a aumento de arrecadação. A reforma ficará “no lombo” dos trabalhadores do setor privado, que ao invés de lutarem por igualdade de direitos, caíram na conversa mole dos sindicalistas do PT.

Ainda assim, as chances desse Frankenstein passar são baixas; torcemos para que a emenda da FIPE/MBL seja levada à frente a despeito do texto que será votado.

2) Fim do Über

O petista Carlos Zaratini acelerou a urgência de um projeto de lei que “regulamenta” o Uber e outros aplicativos de carona na Câmara dos Deputados. O projeto, além de limitar o número de veículos, acaba com a natureza dinâmica e disruptiva desse tipo de transporte, convertendo todos no velho, caro e burocrático Táxi.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, promete pautar a urgência do projeto na próxima terça-feira (4). Ao Jornalivre, deputados informaram que a pressão das redes sociais – em especial do MBL, que tratou do assunto -, prometem promover um recuou nessa ação anti-mercado.

Os deputados que tentam a armação estão de olho em apenas uma coisa: votos de taxistas nas eleições 2018.

3) Voto em Lista Fechada

A articulação das velhas raposas do congresso vai ganhando forma. Líderes do DEM, PSDB, PMDB e PT articulam uma “reforma política” baseada no sistema de lista fechada – em que caciques partidários decidem quem serão os eleitos de suas chapas, retirando essa escolha do povo. O objetivo da chicana é bem claro: manter no poder a atual elite cleptocrática que está em frangalhos diante da operação lava-jato.

Assusta que o PSDB, liderado por Aécio Neves, esteja propondo este absurdo num momento em que o país exige de seu partido uma postura similar ao de figuras como João Doria e Nelson Marchezan, símbolos de um PSDB liberal e renovado.

As redes sociais vêm reagindo de forma tímida ao clamor de grupos como MBL e páginas como o Antagonista. Esse recuo pode ser fatal para o país.

4) Abuso de autoridade volta à pauta

Não nos enganemos: um projeto sobre abuso de autoridade proposto por ninguém menos que Renan Calheiros simplesmente não pode ser coisa boa. O projeto está passando pela CCJ do Senado – Comissão de Constituição e Justiça. A sessão, porém, foi esvaziada, demonstrando que os Senadores não querem envolver sua imagem em um projeto tão polêmico.

Vale lembrar que o relator do projeto, o socialista Roberto Requião (PMDB-PR) já apresentou relatório favorável ao projeto, permitindo que o mesmo avance no Senado.

É bom que o país esteja alerta.

5) “Fim do Foro Privilegiado” passa por alterações

A ideia do “fim do foro privilegiado” causa calafrios em nossa classe política. Ainda assim, como atesta a opinião de muitos especialistas, simplesmente encerrar com o foro não é uma ideia inteligente – muitos países possuem foros especiais para alguns cargos, sem indicação política e com impunidade reduzidíssima.

De acordo com matéria da IstoÉ:

Durante a semana, quatro emendas foram apresentadas ao projeto. Os senadores ainda poderão pedir modificações até amanhã. Uma delas, sugerida pelo senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), determina que processos contra políticos serão julgados pela Justiça comum, mas quem decidirá aceitar ou rejeitar essas denúncias serão os tribunais superiores, como o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Superior Tribunal de Justiça (STJ). Na prática, a emenda cria um “filtro” para processos contra políticos.

Outra emenda que fortalece o poder do STF é a criação de varas especializadas para julgar autoridades. Apesar de o dispositivo retirar os inquéritos de políticos do Supremo e enviar para a primeira instância, o texto prevê que os titulares e suplentes das varas especializadas serão escolhidos por ministros do STF.

Devemos ficar alertas; ainda que algumas alterações sejam republicanas e bem vindas, outras podem deturpar o projeto e favorecer ainda mais a corrupção

Semana será de grande tensão

Este Jornalivre sugere que o brasileiro acompanhe de perto estes 5 grandes temas na semana. Traremos notícias e recomendados que sigam também as páginas do Movimento Brasil Livre e sites de notícia em tempo real como o Antagonista.

Qualquer descuido e esta semana pode ser fatal

 

Anúncios

2 comentários sobre “Confira: as 5 pautas bomba que podem castigar o Brasil nesta semana

  1. Se tudo isso for aprovado, temos que parar o Brasil, não tem como, ou para, ou o governo faz da gente cada vez mais escravos dele. Até ontem acreditava que o Brasil tinha jeito, mas hoje já não tenho mas certeza!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s