Patricinha esquerdista de universidade pública humilha jovem trabalhador; “vá trabalhar no Mcdonalds!”. Entenda o preconceito.

porAndré Silva

Um triste caso vem rodando as redes sociais e provocando revolta por onde passa. No último sábado (1), a jovem Julia Bolli, estudante progressista da UFSCAR, resolveu destilar seu preconceito contra os mais pobres em um debate no Facebook.

O tema central da discussão era a questão do Uber na cidade de Rio Claro, sistema de transportes que a estudante considera “trabalho escravo” e objeto de banimento. Quem debatia com ela era o jovem estudante Marcos Pires, que estuda em universidade particular. De acordo com moradores da cidade, Marcos paga sua faculdade (Claretiano) com os proventos de seu trabalho, mas parece que isso ofendeu os brios de Júlia.

‘Seu emprego no Mcdonalds te espera, amore”

No debate nas redes sociais, Júlia transformou a suposta “superioridade” acadêmica de seu curso na UFSCAR em trampolim para humilhar e agredir Marcos. “Tá empenhado em brigar hein. E os boletos, já pagou? Seu emprego no Mcdonalds te espera amore” foi a declaração de Júlia após descobrir que Marcos estuda em universidade privada.

Marcos não se fez de rogado e afirmou não existir problema algum em trabalhar no Mcdonalds – algo natural para qualquer pessoa civilizada. Mas esse não parece ser o caso de Julia.

Screen Shot 2017-04-02 at 9.10.50 PM

Esquerda é elitista e tem preconceito com quem trabalha.

As redes sociais viraram palco para grandes demonstrações de preconceito e intolerância, em especial advindos de setores politizados da esquerda que não sabem lidar com o debate público e a divergência de ideias. Os vídeos do canal MamãeFalei, de Arthur do Val , repletos de agressões ao ativista,  bem como os insultos raciais a Fernando Holiday, vereador do MBL, demonstram bem que a escalada de violência dessa camada da sociedade encontra-se fora de controle.

Ao tentar humilhar um jovem de baixa renda, que trabalha para garantir seus estudos, Júlia demonstra um nível de crueldade que deve ser objeto de análise: sua ação é repleta de “ódio de classe”, preconceito e destempero. Considera que o trabalho no Mcdonalds é um demérito; acredita que o destino do jovem Marcos deve ser necessariamente fracassado e infeliz, por não ter tido a oportunidade de estudar na UFSCAR.

Detalhe: Júlia cursou ensino médio em escola particular. Marcos em escola pública.

Mensalidades em universidades públicas deveriam ser obrigatórias

Na última semana, por 4 votos, a cobrança de mensalidades em pós-graduações de universidades públicas não passou. A derrota, terrível para o Brasil, demonstra de forma clara que nossos parlamentares estão despreparados para encarar o drama de jovens como Marcos, que são obrigados a pagar pela universidade “gratuita”de indivíduos preconceituosos e obtusos como Julia.

A universidade pública brasileira, falida economicamente e moralmente, transformou-se num santuário de ideias anacrônicas e em encubadora de militantes do ódio. Os brasileiros mais pobres, incapazes de poupar sua já debilitada renda, são vítimas de um cruel sistema de transferência de renda para famílias mais ricas e abastadas, que inserem seus filhos em universidades públicas com grande facilidade.

Para este Jornalivre, figuras como Julia e a grande maioria dos estudantes de universidades públicas deveriam pagar mensalidades. É escandaloso que que em pleno século XXI ainda se aceite um sistema tão elitista e anacrônico. Apenas para ilustrar, USP, Unicamp e Unesp são o destino de cerca de 10% dos valores arrecadados com ICMS no Estado de São Paulo. Para fins de análise, uma família paulista cuja renda mensal chegue aos R$2.000,00 gasta anualmente R$300,00 para sustentar universidades onde seus filhos jamais estudarão. Não nos parece correto.

A agressão da esquerdista Julia ao jovem Marcos representa o choque entre dois mundos diferentes que lutam para se estabelecer: os parasitas preconceituosos contra o hospedeiro que quer se defender.

É hora de tomar lado nesta disputa.

22 comentários sobre “Patricinha esquerdista de universidade pública humilha jovem trabalhador; “vá trabalhar no Mcdonalds!”. Entenda o preconceito.

      1. Deixa de teatro luara e ao outro. Por que não rebate os argumentos ao invés de desqualificar o argumentador com ad hominem? E por que comentas se não tem relevância?

        Curtir

  1. O dia que o preconceito for “privilegio” de uma única classe social, de um único gênero, de numa única idade, nacionalidade ou ideologia, já teremos avançado muito. Não é o caso. Parem de sofismos, tem preconceituosos na esquerda, na direita, na pqp, e na casa de vocês, com certeza! SENSACIONALISTAS!

    Curtir

    1. Deixa de falácia tu quoque sua pilantra. Se eu for na sua lógica então genocídio não é privilégio apenas de hitler e estupro não é especialidade apenas do maníaco do parque.

      Cadê líderes de direita incitando genocídio em universidades? Tem discurso de ódio de marilena chaui na direita? Quem vive chamando liberais de fascistas quando o fascismo é completamente anti liberal? Quem é que quer censura de mídia? Quem apóia aquela ditadura na Venezuela? A extrema esquerda da qual fazes parte é phd em preconceito, desrespeito aos pobres enfim.

      E no comentário abaixo que disseste mostra quem é a verdadeira preconceituosa.

      “pqp, e na casa de vocês, com certeza! SENSACIONALISTAS!”

      E ainda simula a espanto sua atriz?! Vai pro teatro encenar. Quem ensina teorias mentirosas como mais valia, jogo de soma zero e incita falsas guerras é phd em preconceito.

      Não tenta posar a isentona que jamais foste.

      Curtir

  2. É questionável o comportamento da estudante da UFSCAR, mas em vez de defender o cobro nas faculdades públicas, não deveria ser consequente o jornalista e defender o melhoramento do ensino público médio para que os estudantes não tenham que pagar faculdade particular e ter educação de qualidade???

    Curtir

  3. Jovem Davi, vc é um sábio. Parabéns por sua clareza de ideias.
    Quanto a essa jovem, infelizmente não passa de uma idiota útil e o maior problema é que a mente dela é incapaz de entender o quanto ela é burra.

    Curtir

    1. Ela não é incapaz de entender o quanto é burra não. Ela é muito é esperta mesmo essa canalha, desonesta, fascista, desumana, cara de pau, Pilantra e carniceira. Ela sabe que o que ela fala não é verdade

      Curtir

  4. Sem me posicionar sobre o caso em si, só queria deixar claro que nem todos que estudaram em escola particular tem condição de pagar mensalidade de faculdade.

    Eu estudei a vida toda em escola particular na minha cidade do interior de minas. A mensalidade nunca passou de 200,00. Meus pais nunca teriam condição de pagar uma mensalidade de 700,00 numa faculdade e Ainda me ajudar com as despesas do mês, já que eu tive que sair do interior pra fazer faculdade.

    Ou seja, a menina da história pode ser uma babaca, mas não generalizem. Muitos pais pagaram escola particular para os filhos a duras penas para eles terem condição de ingressar numa ubicrrssse publica, único jeito de darem seguimentos aos seus estudos.

    Curtir

  5. Ainda tô tentando entender a vantagem de estudar em uma faculdade publica e a desvantagem de estudar em uma particular, não estudei na pública pq trabalhava de dia e não poderia sair da minha cidade sem ter grana pra me manter fora, porém passei em 3° no vestibular pra engenharia na UFV, 5° na UFRJ, e 7° no CEFET BH, estudei na particular mesmo assim, por ser mais viável pra mim, hoje sou pós graduado, tenho mestrado pela UFV, sou professor no CEFET (público) e em mais duas faculdades particulares, onde tenho ótimos alunos, e tenho minha própria empresa que graças á Deus nessa época de crise ta se mantendo muito bem e gerando renda pra mim, meu melhores funcionários são formados na particular. Esse lance de federal x particular acabou faz tempo, gente que se apega a isso é pq falta argumentos msm, tá desatualizada isso sim, a federal tá sucateada, o Brasil é um dos poucos países no mundo que ainda tem a ignorância de manter fáculdade 100% de graça para os alunos, sou a favor de quem usa pagar pelo menos uma taxa por mês, antes de pensar em educação superior pra todos temos que pensar em como manter esse sistema que na minha opinião está totalmente obsoleto, sou a favor que os alunos de federal paguem uma taxa mensal. O mercado Mercado é assim, vence o melhor, independente de onde veio, a melhor faculdade do país é particular, se chama PUC, sem mais…

    Curtir

  6. Bom dia a todos .
    Desde entao nao faz sentido oque essa garota filhinha de papai esta falando .
    Ela esta em uma universidade publica .
    Bom a universidade publica a ideia inicial era para quem nao tinha renda .
    Porem nao e isso que prossegui
    Melhor trabalhar num mc, d9nald ou sendo lixeir9 ou sendo vendedor qualquer coisa que se faz como seu trabalha e rico rico de conhecimento no minimo ess garota mimada nunca passou um veneno .
    O julia se vc acha que divisao de classe e importante .
    Pq esta tirando o lugar de alguem que tem renda baixaai na federal .
    Ja que vc e tao rica e desmeresse os outros vou te falar uma coisa vc pode estudar em uma federal porem a federal nao e uma USP .
    Então abaixa a cabeca e vai ler um livro dorar sangue . va8 fazer algo social vai 0ensar em alg7em alende vc . ingnorante .. Isso nao e ser esquerdista …..
    Para de falar q7e e esquerdista senao vc queima o filme de quem realmente é .
    Pela causa que corremos atras que por sinal e o podre que vai la manifestar por um direito que que vai ser para vc mesma ….

    Curtir

  7. Maria Dantas e Davi, vocês não são os que aceitam debates entre esquerda e direita ? E são calminhos e bonzinhos e não criticam e e e e, nossa quanta ignorância de vocês dois em insultar a Laura por ter dado uma comentada sem insultar vocês. Direita, continuem dividindo o povo, o governo gosta, esquerda (guerra) direita.

    Curtir

  8. Ah, sou de Rio Claro e participo do grupo onde houve essa discussão, o cara, antes dela fazer essas respostas a ele, foi extremamente desrespeitoso com ela denegrindo ela por estudar em universidade pública, só depois ele ficou dando um de coitadinho e expondo a menina em diversas páginas do Facebook mostrando apenas a parte que ela responde os ataques, inclusive, preconceituosos dele então calma aí com essa parcialidade aí forjada

    Curtir

  9. Karacas!!! Nem vou comentar o preconceito nessa discussão, pois está tão banal hoje em dia, que apenas um “choque” muito grande em nossa sociedade seria capaz de mudar algo. Minha preocupação é com a possibilidade cada vez mais próxima de privatização das universidades públicas. Sempre tem pessoas defendendo a saída mais fácil para os problemas. O mal maior está no sistema corrupto e não nas universidades. Nossa educação propicia que 99% dos alunos sejam manipulados e saim completamente despreparados para entrar no “COVIL” da sociedade brasileira.

    Curtir

  10. Burrice acreditar que mensalidade em escolas públicas vai resolver o problema. Quem tem dinheiro para pagar ensino médio em particular tem também para pagar a faculdade. Isso só afetaria aqueles que não tem condição mas mesmo assim conseguiram entrar em faculdade pública. “A mas são poucos”, pelo contrário, essa parcela só tem aumentado, ainda mais agora que praticamente 50% das vagas do Sisu vão para estudantes que concluiram o ensino médio em escola pública. Ou seja, vou dar o meu exemplo: estudo na USP, fiz ensino médio em particular, meus pais pagariam a faculdade mesmo se fosse particular e se pa ela seria até melhor já que os alunos pagam, mas e os meus colegas que moram no Aloja e recebem bolsa permanência? A única opção seria trabalhar pra pagar a faculdade, já que todas são particulares; enquanto isso eu estaria comendo, dormindo e estudando. Largue de ser burro enquanto há tempo.

    Curtir

  11. Com certeza o preconceito nessa situação , bateu mais forte , mas que pobre não consegue entrar em universidade pública é mentira , eu só um e não gostaria de ser cobrado por estar lá . Mas que deveria ser valorizado no nosso país é a educação básica ,pagar melhor os professores pois são eles o elo de ligação entre o pobre e seu futuro , graças a Deus tive bons professores na rede pública que me deram uma boa base , pra passar na universidade . Devemos sim lutar contra o preconceito, mas nao criar mecanismos para gerar ainda mais uma separação de classes , temos que cobrar dos políticos mais investimento na educação pública dos anos iniciais, para que o jovem chegue a sonhar com uma vaga na faculdade é que tenha desempenho tbm dos alunos pois vc pode ter a melhor educação do mundo se não souber usar não adianta nada .

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s