Renato Duque, que desviou R$ 650 milhões da Petrobrás, luta por redução de pena

A defesa de Renato Duque, ex-diretor da Petrobras, entrou com recurso pedindo redução de pena, nesta quinta-feira, 23. Duque foi preso por envolvimento em esquemas de desvios e pagamento de propinas que causaram um prejuízo de 650 milhões de reais à estatal. Informações são do Radar.

As penas totalizam 40 anos de prisão, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Duque não conseguiu um acordo de delação premiada e não teve nenhum abatimento de pena pela justiça.

Anúncios

Deixe uma resposta