Mãe de Eliza Samúdio recorre outra vez ao STF contra a soltura de Bruno

A mãe de Eliza Samudio, Sônia de Fátima de Moura, recorreu novamente ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra a soltura do goleiro Bruno Fernandes, de 33 anos. Ela pede ao ministro Marco Aurélio Mello que reconsidere a decisão de soltura. A advogada Maria Lúcia Borges, que representa Sônia, confirmou que, na última sexta-feira, 17, também solicitou que o recurso seja apreciado pelo colegiado de ministros.

Bruno foi solto em 24 de fevereiro, após cumprir seis anos e sete meses de detenção em regime fechado.

Pedido negado. Em 10 de março de 2017, o ministro Marco Aurélio Mello rejeitou o primeiro recurso apresentado pela mãe de Eliza. O ex-jogador do Flamengo foi condenado a 22 anos e três meses de prisão pela morte da modelo.

Até as 10h30 desta segunda-feira, 20, o Estado não conseguiu contato com a defesa de Bruno.

Fora da prisão, Bruno conseguiu fechar um contrato com o Boa Esporte, clube mineiro de Varginha, em 10 de março. O time recebeu inúmeras críticas pela contratação nas redes sociais e perdeu até agora cinco patrocinadores. E a polêmica invadiu a cidade de 130 mil habitantes. Grupos feministas também protestam contra a atitude do time.

O atleta deverá receber R$ 30 mil mensalmente, o maior salário da equipe que disputará a Série B do Campeonato Brasileiro.

As informações são do Estadão.

Anúncios

Deixe uma resposta