Em editorial, Estadão expõe a urgência da Reforma da Previdência e os inimigos dela

O Estadão publicou hoje um editorial expondo a urgência da Reforma da Previdência e fazendo duras críticas aos deputados que apresentaram emendas que tentam amenizar a reforma, sob a falsa justificativa de estar do lado do povo. Confira alguns trechos:

“Em vez de representar um corajoso compromisso com os interesses da população – como querem fazer crer alguns –, essa voracidade na apresentação de emendas evidencia que muitos parlamentares ainda não entenderam a necessidade nem a finalidade da PEC 287/2016, optando por avaliá-la tão somente pelo viés de categorias preconcebidas, sem conexão com a realidade (…). Ainda que alguns deputados não queiram ver, há um insustentável rombo da Previdência. Em 2016, o déficit previdenciário das contas da União, dos Estados e dos municípios foi de R$ 305,4 bilhões. Achar que o Estado conseguirá sustentar, ano após ano, um rombo dessa magnitude revela um grave desconhecimento das contas públicas (…). É preciso alertar, portanto, que o discurso em defesa dos interesses da população que embala as emendas não é verdadeiro. Mitigar a reforma da Previdência é obrigar o Estado a pagar uma conta crescente, o que inviabiliza a concretização das outras obrigações intransferíveis do poder público. Isso, porém, certos deputados preferem não mencionar. Não é razoável achar que se pode defender os interesses da população fechando os olhos ao déficit da Previdência.”

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s