Camisas Vermelhas: Não houve “greve geral”, houve protesto esquerdista e comício de Lula

Nesta quarta-feira, 15 de março, houve o que chamaram de “greve geral” para protestar contra a Reforma da Previdência.

O único problema é que não foi exatamente uma greve geral, não uma de verdade. Na maioria das cidades, nada mudou. Em certos lugares foi um enorme fiasco. A adesão ao movimento foi bem abaixo do esperado. Com exceções, quase todos que foram às ruas ontem são os mesmos de sempre: sindicalistas, militantes estudantis, militantes profissionais e congêneres.

A CUT e o MST estiveram envolvidos nessas manifestações do início ao fim, o que se tornou ainda mais evidente no final do dia, quando o palanque para Lula foi montado. A vista de cima evidencia: balões da CUT, camisas vermelhas, bandeiras de partidos esquerdistas e gritos de apoio ao ex-presidente petista. Restam dúvidas?

O que houve ontem foi um grande e organizado protesto esquerdista, não mais e não menos. Aos que foram para as ruas sem nenhum envolvimento com os grupos supracitados, sentimos informar: vocês foram usados.

Anúncios

Deixe uma resposta