UOL faz matéria sobre mulheres que andam de moto e diz que elas “ignoram o machismo”… Andar de moto não era permitido para mulheres?

por Baltazar Soares

Com o título “Mulheres ignoram machismo e viajam o mundo com qualquer tipo de moto”, o UOL postou uma matéria a respeito de mulheres que fazem algo que, na realidade, sempre foi permitido: andar de moto por aí. Muitos internautas questionaram, perguntando se era proibido.

Não, não é. Nunca foi. Ao menos aqui, no ocidente, há muito tempo as mulheres possuem direitos civis iguais aos dos homens. Não há qualquer tipo de impedimento para que mulheres comprem e dirijam qualquer tipo de moto por aí. O caso é que o UOL foi ainda mais longe no que diz respeito a ser ridículo, colocando a ideia de que fazer viagens longas com motos pequenas ser considerado algo arriscado é um tipo de “preconceito”…

“Viajar com moto pequena é perigoso. Esse tipo de moto não serve para esse roteiro. Você tem pouca experiência. Estes são alguns dos conselhos pessimistas e preconceitos que inundam redes sociais e fóruns virtuais”, diz a matéria, como se alguma dessas coisas fosse realmente algum tipo de preconceito.

De fato, viajar em motos pequenas para longas distâncias é mais perigoso do que fazer o mesmo percurso em motos grandes. É por isso que milhões de motociclistas profissionais têm motos grandes, mesmo que elas sejam mais caras e deem maiores despesas. Também é óbvio que uma pessoa pouco experiente não deve fazer viagens longas, o que não é preconceito, mas uma recomendação.

O que há de errado em querer o bem de alguém e dar conselhos? A pessoa que quiser ignorar estes conselhos e fazer a viagem longa em uma moto pequena, ou que quiser viajar sem ter experiência, tem todo o direito de fazê-lo, mas isso não tem nada a ver com “lutar contra o machismo”, é apenas pura imprudência.

Ao longo da matéria percebe-se que o próprio argumento é falho. A mulher citada por fazer viagens de Scooter é uma pessoa experiente, que já fez longas viagens de carro, que conhece muito bem o território por onde passa e que tem até experiência nas Forças Armadas, o que significa que, em caso de algum problema com a moto, ela poderia sobreviver mesmo longe da civilização.

O UOL é extremamente irresponsável em tentar sugerir a imprudência como “combate ao machismo”. É no mínimo um crime moral.

Anúncios

Um comentário sobre “UOL faz matéria sobre mulheres que andam de moto e diz que elas “ignoram o machismo”… Andar de moto não era permitido para mulheres?

  1. “Viajar com moto pequena é perigoso. Esse tipo de moto não serve para esse roteiro. Você tem pouca experiência. Estes são alguns dos conselhos pessimistas e preconceitos que inundam redes sociais e fóruns virtuais” – esse é o tipo de comentário que QUALQUER MOTOCICLISTA escuta o tempo todo, nada mais normal.

Deixe uma resposta