Chega de abusos: projeto do fim do foro privilegiado deve ser votado e aprovado o quanto antes!

O fim do foro  privilegiado já é consenso nas ruas e o Senado Federal precisa levar isso a sério. A situação é tão gritante que já existem manifestações programadas em todo o Brasil para pedir a aprovação do projeto que trata deste tema.

O senador Alvaro Dias fez discurso alinhado com esta demanda na sessão plenária, ao corroborar outro discurso, do senador Randolfe Rodrigues, que também pediu que fosse pautada a votação da PEC do fim do foro. Neste sentido, Rodrigues está coletando assinaturas de líderes partidários para que a proposta em questão seja votada em dois turnos.

Vale ressaltar que, como detalhado no Portal do Alvaro Dias, esta não é uma pauta de qualquer opção política, não é nem governista, nem de opositores. Esta é uma pauta da sociedade. A verdade é que, com base na grande quantidade de abusos e injustiças ocorridas nas últimas eleições, especialmente envolvendo bandidos que estavam presos mas mesmo assim se elegeram, criou-se uma imposição popular, uma exigência coletiva em torno deste tema.

Segundo o senador Alvaro Dias, “Se acabarmos com o foro, estaremos superando esse atraso. Se o Congresso não adotar esta providência, obrigará o Supremo Tribunal Federal a agir, e depois alguns afirmam que o STF comete a invasão de competência. Portanto, não podemos nos omitir diante deste apelo da sociedade”,

Anúncios

3 comentários sobre “Chega de abusos: projeto do fim do foro privilegiado deve ser votado e aprovado o quanto antes!

  1. O fora privilegiado além de se constituir uma excrescência legal, que só se mostra útil para proteger o corrupto e ou corruptor, contraria flagrantemente preceito constitucional previsto no artigo quinto da nossa Carta Magna, ao estabelecer expressamente de que todos são iguais perante a lei, servindo, inclusive, de viga mestra de todo e qualquer regime democrático, tendo se constituído ao lado da fraternidade e igualdade, um dos maiores pilares da revolução francesa e considerado um de um dos princípios basilares da Constituição americana.

Deixe uma resposta