Ministério Público Federal quer que Eike Batista permaneça preso

O Ministério Público Federal foi contra os habeas corpus de Eike Batista, do ex-subsecretário-adjunto de Comunicação do Rio, Francisco de Assis Neto, e do operador financeiro de Sérgio Cabral, Carlos Bezerra. As informações são do Radar On-Line.

O órgão enviou ao TRF três pareceres defendendo que Eike siga preso e respondendo aos processos por corrupção ativa e lavagem de dinheiro, e considera que a liberdade dos réus pode trazer riscos às investigações.

“Para o Núcleo Criminal de Combate à Corrupção, as prisões preventivas de Eike, Kiko e Bezerra continuam necessárias para garantir a ordem pública e a aplicação da lei penal”, diz trecho do documento.

“A prisão preventiva de Eike Batista foi defendida com base em argumentos como o perigo de fuga (ele tem cidadania alemã e estava no exterior quando teve a prisão ordenada), suas condições de, uma vez solto, continuar ocultando ativos”. diz o MPF em outro trecho do documento.

Os três habeas corpus de Eike ainda serão julgados no Tribunal Regional Federal.

Anúncios

Um comentário sobre “Ministério Público Federal quer que Eike Batista permaneça preso

Deixe uma resposta