Sindicatos petistas se revoltam com avanço de Reforma do MBL; deputados começam a aderir

Circula nos corredores do Congresso um desconforto por parte da militância de esquerda – em especial dos sindicatos ligados ao PT, como a CUT e a Contag – com a emenda à reforma da previdência do MBL/FIPE encampada pelos deputados Jerônimo Goergen e Daniel Coelho. A emenda, que elimina privilégios previdênciários históricos, é uma pá de cal num modelo de país baseado na exploração de quem trabalha e produz em prol de uma elite do funcionalismo.

Na manhã desta segunda feira, Ian Garcez, representante do MBL em Brasília, iniciou a coleta de assinaturas. Ele alega ter sido abordado de forma agressiva por sindicalistas que o abordaram na chegada ao Congresso Nacional. De acordo com Ian, “os sindicalistas já se encontram mobilizados para barrar a proposta que defendemos.”

Espera-se obter as assinaturas para a proposta ainda nesta semana. Se forem exitosos, a proposta deverá ser apreciada na Comissão da Reforma ao longo das próximas semanas.

 

 

 

Anúncios

5 comentários sobre “Sindicatos petistas se revoltam com avanço de Reforma do MBL; deputados começam a aderir

  1. Eu acho uma afronta aos brasileiros não votarem contra o fim do foro previlegiado este Matheus dos Santos merece cadeia!
    Este caso entre Lula e Odebrecht, já está mais do que delatado pela Odebrecht. De tudo isto queremos a prisão do Lula imediatamente. Só assim o Brasil volta a crescer!

  2. Eu acho que esses sindicatos petistas não tem nada que se revoltarem contra o avanço da Reforma do MBL. Eu os aplaudo de pé! E façam tudo o que for necessário. Eu acredito em vcs!

  3. A reforma MBL/FIPE, ainda NÃO é a favor dos mais POBRE, Quando o aposentado morre a familia POBRE, a viuva vai receber 20% e cada Filho 20% de um SALARIO MINIMO, Grande parte das familias PRINCIPALMENTE as Rurais dependem de UM SALARIO MINIMO e receber 20% de uma MIGALHA. ABSURSO!!!
    Lei para os baixa renda.

  4. A reforma MBL/FIPE! ainda Não é a favor dos mais POBRE, já que se um Agricultor recebe um SALARIO MINIMO, quando ele morrer sua família receberá somente 20% de uma Salario Minimo e cada filho 20%, Receber 20% de um salário minimo é um ABSURDO.
    Vamos priorizar os MAIS Pobre, os Baixa renda.

Deixe uma resposta