Governo vai agir para evitar greves ilegais do funcionalismo público

O Brasil tem como hábito a prática de greves no funcionalismo público. Algumas estatais sofrem tanto com isso que é mais fácil encontrá-las em greve do que trabalhando, como é o caso dos Correios, a estatal com pior custo-benefício que existe hoje no Brasil.

Segundo a imprensa, o Governo Federal quer agir para amenizar este problema.

“Michel Temer redigiu um conjunto de sugestões para ser incorporado ao projeto do senador Aloysio Nunes que regulamenta o direito de greve dos servidores públicos. Temer define 19 categorias como prestadoras de serviços e atividades essenciais. Em caso de greve, elas terão de manter 80% dos servidores trabalhando. Na área de segurança pública, a exigência sobe para 90%”, informa o Estadão.

No país inteiro a maior parte dos sindicatos é aparelhada por partidos de extrema-esquerda, e a maior parte das greves no setor público são mera chantagem política contra governos de oposição.

Anúncios

Deixe uma resposta