OAB-SP dá passo perigoso em direção ao totalitarismo ao pedir censura de página que “criticou feminismo”

Está cada vez mais difícil justificar a Comissão de Direitos Humanos da Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil. De acordo com artigo publicado no ILISP, a CDH protocolou representação no Ministério Público Federal em São Paulo com o objetivo de censurar as contas da “Editora Humanas” no Facebook, Instagram, Youtube, Twitter e WordPress.

Conforme nota divulgada no site da OAB-SP, a motivação para a censura seria o “fato” de que a “Editora Humanas” teria “publicado conteúdo de apologia à tortura e à violência, bem como de promoção do racismo e de campanha contra o feminismo”.

A página é conhecida por publicar críticas ácidas ao PT e outros partidos de esquerda.

 cvkoj56wiaamgsw

Anúncios

7 comentários sobre “OAB-SP dá passo perigoso em direção ao totalitarismo ao pedir censura de página que “criticou feminismo”

  1. Esta Organização deveria permanecer calada e só opinar quando solicitada, e mesmo assim com cautela. Promover o totalitarismo não consta de suas atribuições, e pelo jeito nem tão pouco o bom censo por isso a falta de credibilidade que gozam por parte de toda a sociedade. Dói quando se lê: “Não existe justiça sem um Advogado”. Só dando risadas.

Deixe uma resposta