Eleições “democráticas” em Cuba têm 612 candidatos para 612 vagas no Congresso

 

Neste domingo devem acontecer as “eleições democráticas” de Cuba, e o povo cubano deve se dirigir urnas para eleger os 612 candidatos para as 612 vagas no Congresso. Sim, não é piada, o número de candidatos é idêntico ao número de deputados que serão escolhidos e certamente conduzirão à reeleição do presidente Raúl Castro. As informações são da Exame.

Não há campanhas, pesquisas ou candidatos da oposição na eleição, e não estará em jogo o domínio exercido pelo Partido Comunista, único, sobre a sociedade.

O povo cubano questiona o sistema eleitoral em um país onde toda a oposição é ilegal e todos os meios de comunicação são controlados pelo Estado. “Isto é uma farsa”, disse o economista e ex-preso político Oscar Espinosa Chepe à AFP.

O diretor da, ilegal, Comissão Cubana de Direitos Humanos, Elizardo Sánches, definiu as chamadas eleições cubanas como “uma corrida de um só cavalo”.

Não há melhor forma de definir isso.

 

Anúncios

2 comentários sobre “Eleições “democráticas” em Cuba têm 612 candidatos para 612 vagas no Congresso

  1. Sonho da petezada aqui de Banânia. Só o mais “onesto” candidatando-se para presidente, Gleisi, Lindbergh e Humberto para o senado, Maria do Rosário, José “Cueca” Guimarães et caterva para deputados… Eita nós!!!

Deixe uma resposta