Eleições “democráticas” em Cuba têm 612 candidatos para 612 vagas no Congresso

 

Neste domingo devem acontecer as “eleições democráticas” de Cuba, e o povo cubano deve se dirigir urnas para eleger os 612 candidatos para as 612 vagas no Congresso. Sim, não é piada, o número de candidatos é idêntico ao número de deputados que serão escolhidos e certamente conduzirão à reeleição do presidente Raúl Castro. As informações são da Exame.

Não há campanhas, pesquisas ou candidatos da oposição na eleição, e não estará em jogo o domínio exercido pelo Partido Comunista, único, sobre a sociedade.

O povo cubano questiona o sistema eleitoral em um país onde toda a oposição é ilegal e todos os meios de comunicação são controlados pelo Estado. “Isto é uma farsa”, disse o economista e ex-preso político Oscar Espinosa Chepe à AFP.

O diretor da, ilegal, Comissão Cubana de Direitos Humanos, Elizardo Sánches, definiu as chamadas eleições cubanas como “uma corrida de um só cavalo”.

Não há melhor forma de definir isso.

 

Advertisements
Anúncios

Um comentário sobre “Eleições “democráticas” em Cuba têm 612 candidatos para 612 vagas no Congresso

  1. Sonho da petezada aqui de Banânia. Só o mais “onesto” candidatando-se para presidente, Gleisi, Lindbergh e Humberto para o senado, Maria do Rosário, José “Cueca” Guimarães et caterva para deputados… Eita nós!!!

Deixe uma resposta