Piada pronta: parte da propina de Eike a Cabral eram ações de empresas que desvalorizaram-se 80% em 4 anos

Parece piada, mas o ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, perdeu quase metade da propina de US$ 16,5 milhões paga pelo empresário Eike Batista. Do total acertado, US$ 11,8 milhões foram usados para adquirir ações de empresas, que desvalorizaram 80% em 4 anos.

Isso foi dito na delação premiada dos irmãos e doleiros Marcelo e Renato Chebar. Segundo disseram, o dinheiro foi usado para comprar ações da Petrobras, Vale e Ambev, nos EUA, mas exatamente quatro anos depois já estavam desvalorizadas em 80%. Cabral só resgatou US$ 4,3 milhões, amargando um prejuízo de US$ 7,5 milhões.

Os investigadores suspeitam Cabral tenha vendido as ações, mesmo com a forte queda que representou prejuízo, por medo da operação Lava Jato, que poderia descobrir o que estava rolando.

 

Advertisements
Anúncios

Deixe uma resposta