Lindbergh vacila, esquece de se defender e é condenado a pagar multa de R$ 1,3 milhão

Lindbergh Farias teve anteontem um recurso negado em processo no qual foi condenado, junto com o Diretório Estadual do PT do Rio de Janeiro, a pagar uma dívida de cerca de R$ 1,3 milhão.

O valor foi cobrado pela Editora Livre Cultura, que prestou serviços à campanha de Lindbergh na eleição de 2014, quando o petista concorreu ao governo do Rio.

A empresa cobrou na Justiça o valor referente aos serviços de gestão de redes sociais, do site de campanha, produção de TV web, peças de marketing e relacionamento virtual com eleitores.

A primeira sentença contra Lindbergh e o diretório foi dada em julho do ano passado. Na ocasião, nenhum advogado ou represente do petista se manifestou sobre o caso.

Anteontem foi publicado acórdão da 7ª Câmara Cível do Rio de Janeiro. Os desembargadores desconsideraram o recurso de Lindbergh, que alegou não ter sido notificado sobre o processo. Os desembargadores concluíram que a defesa do PT era inconsistente, já que o documento de citação para o primeiro julgamento foi enviado e recebido no Senado.

A matéria é do jornal O Globo.

Anúncios

Deixe uma resposta