Ex-diplomata petista, Samuel Guimarães é acusado de dormir durante reuniões do bloco no Senado Federal, diz a Época

Samuel Pinheiro Guimarães era o “todo poderoso” da diplomacia petista, hoje está aposentado. Porém, como assessor parlamentar no Senado Federal, ele continua “trabalhando” e recebendo um salário de R$ 20.900, de acordo com a revista Época.

Senadores reclamam porque ele dorme em sessões do bloco da minoria no Senado toda segunda-feira pela manhã, e mesmo quando está acordado não ajuda em nada, não publica artigos e nem participa dos trabalhos das comissões.

Enquanto isso tem cidadão trabalhando 10 horas por dia, enfrentando metrô lotado, ônibus e mais alguns quilômetros de caminhada para casa e recebendo R$ 5 reais por hora, quando muito.

Anúncios

Deixe uma resposta