Cantora Joy Villa vai ao Grammy com vestido em apoio a Trump e deixa a extrema-esquerda em polvorosa

Contrariando a corrente de intelectuais e artistas pseudo-revoltados com o governo Trump, que mal começou, a cantora Joy Villa resolveu fazer diferente de todos.

Ela subiu ao tapete vermelho do Grammy, maior prêmio da música mundial, praticamente o “Óscar dos músicos”, e  usou com um coladérrimo vestido feito das cores da bandeira dos Estados Unidos, sobre o qual se lia o slogan da campanha do republicano, “Make America great again.”

16729195_10154381655290875_6111742978183771665_n.jpg

O que mais incomodou a extrema-esquerda é que Joy é negra, considerada uma “minoria”, e por isso ficou meio difícil para os esquerdistas americanos conseguirem atacá-la como fariam normalmente.

Anúncios

Deixe uma resposta