Empresa Alezzia sai em defesa de jovem com câncer discriminada por fascistas culturais ao usar turbante

Que belo exemplo o da Alezzia! Mais uma vez, a empresa que ganhou notoriedade nas redes sociais por resolver enfrentar a ditadura das feministas e vencer o desafio, entra na briga por mais uma causa nobre.

Apenas para recapitular, a jovem Thauane foi vítima de ataques de preconceituosos por ser branca e usar turbante. Segundo as pessoas que a abordaram agressivamente no metrô de Curitiba, onde mora, ela, na condição de mulher branca, não teria o direito de usar um turbante, acessório da cultura negra. Thauane, que usa o acessório porque, além de gostar, queria evitar a exposição de sua queda de cabelos por conta do câncer que está combatendo, ficou indignada e fez um post em sua conta do Facebook explicando a situação. O post, com a hashtag #VaiTerTodosDeTurbanteSim bombou em poucos minutos e ganhou o apoio de várias pessoas.

Para reforçar o apoio à Thauane Cordeiro, a Alezzia pediu o contato da jovem nas redes sociais e decidiu fazer uma doação à ela além de propor uma parceria em uma ação pedindo que os seguidores enviem fotos usando o acessório agora polêmico e rompendo o preconceito causado pela “apropriação cultural” que os militantes de esquerda tentaram usar contra Thauane.

Veja alguns seguidores que apoiaram a campanha:

t1

16508597_1522504177769531_7644937588806238967_n

t2

E veja uma das mensagens ofensivas:

tttt

 

Anúncios

20 comentários sobre “Empresa Alezzia sai em defesa de jovem com câncer discriminada por fascistas culturais ao usar turbante

  1. Só uma coisa, corrijam esta parte da matéria.
    “Segundo as pessoas que a abordaram agressivamente no metrô de Curitiba, onde mora”.
    A Cidade Curitiba não tem metro..

  2. Baddest female, vc é negra? ok…(triste mas ok. Diria vc). Mas ser negra não te dá o direito de usar turbante também, porque na verdade os turbantes tem origem persa e não africana. E se vc come massas, pizzas, sushi, sashimi, temake, hot-dog, hamburguer,bebe cerveja, champanhe, usa calça jeans, botas, perfumes, e quer continuar, sei lá…usa uns chinelos feitos de couro de cabra, come um punhado de farinha com carne de caça pode ser de leão, elefante ou macaco, e veste uns panos coloridos enrolados no corpo. Sei lá….são tantas as opções…ah! E arrume um cajado que vai te ajudar nas andanças por aí, pois carro, ônibus, trem, avião, não foram inventados na África, eu suponho. Mas os africanos correm a pé que é uma beleza! Sempre ganham a São Silvestre.

  3. Então essas toupeiras tmb não podem alisar o cabelo: é apropriação cultural.
    Negro não é superior a branco, nem branco superior a negro, nem ninguém é superior a ninguém.
    Parabéns, Alezzia!

  4. estamos no caminho de criar alguns novos paises… pegar todos os que se sentem inferiorizados. oprimidos. perseguidos. etc. mandar pra um. pegar todos os que não gostam da nossa socieade. que ficam fazendo videos criticando o sistema. e que vivem em kombis.. pelas ruas. vendendo “arte” e mandar pra outro.. fazer como os hippie faziam se separavam e criavam sua comunidade.. vide trancoso… ai.. quando vc fizer isto. eles verão como funciona.. será que viverão felizes. . visto que suas causas. acabarão. e eles teram que trampar.. para sobreviver…. que petulancia dizer que um item de roupa. somentte pertence a uma etinia… isto ai é que é o verdadeiro racismo..

  5. chamar o outro de “negro safado” “branquelo azedo” “japonês do zoio rasgado” “índio sujo”.. sim. são forma de discriminaçao. mas um grupo destes ai. é que faz o mimimi e é o mais racista… e usa as outras expressões. mas quando usa. não é uma forma de racismo é apenas uma forma “carinhosa” de chamar o outro… e eu ja ouvi, varias vezes o que tá fazendo qui o branquelo azedo.. obviamente dito por asiáticos. né.. dizer que somente um povo tem o direito de usar turbante. é esquecer que na india.. brancos usam.. na africa. em geral. brancos usam… é apenas um adereço. nada mais… que vernhonha.

      1. Meu querido o uso de turbantes começou na Persa, o que acontece é que os povos antigos compartilhavam conhecimento e cultura e isso foi disseminado pra Índia e Africa… Apropriação cultural de quem??? Não to vendo nenhum povo Persa reclamando!

  6. Poxa! Eu adoro músicas americanas, inglesas, italianas, francesas… adoro pizza, taco, tortilla, chucrute, yakisoba… Não posso mais pq estou me apropriando de outra cultura? E a globalização? E a miscigenação?
    Quanta ignorância!
    Coisa de gente sem um pingo de “CULTURA”!

  7. Só não concordei com o termo “militantes de esquerda”!
    Várias páginas assumidas como de esquerda e muuuitaaaas pessoas de esquerda, não concordam com o termo “apropriação cultural”!
    Não acho bacana matérias tendenciosas.
    Ainda que as pessoas que tenham feito isto sejam de esquerda, o correto é não generalizar.

  8. Eu achei um absurdo tudo isso, nem africanas elas são pra falar as coisas. Estamos no século XXI , eu respeito a cultura delas e tals, mais nao achei certo oque elas fizeram. Eu tbm sou negra e nao vi mal algum ela usar um Turbante. Se ela acha bonito e se sente bem, deixa a menina ser feliz.. Ja vi varias pessoas de pele clara usando turbante nao sei pq isso virou polêmica pra mim isso é uma coisa natural .

Deixe uma resposta