Sétimo dia de motim de policiais no ES já tem saldo de 121 mortes

Com mil militares das Forças Armadas e mais 200 homens da Força Nacional de Segurança Pública a esperança era de que a quinta-feira (09) pudesse ser um dia um pouco mais próximo do normal no Estado do Espírito Santo. No início da manhã, alguns ônibus até chegaram a sair das garagens, mas a insegurança mais uma vez interrompeu o serviço.

O Secretário da ONG Transparência Capixaba, Edmar Camata, está praticamente a semana inteira dentro de casa, com os filhos. “O retorno às aulas não aconteceu e é uma violência que a população não está acostumada”, contou.

O cineasta Bernardo Leitão descreveu o que ele vê quando arrisca sair nas ruas. “O comércio não abre. Poucos lojistas abrem suas lojas. Só em alguns pontos que o Exército está fazendo patrulhamento”, disse.

De acordo com estimativa do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Espírito Santo, 106 mortes foram registradas até a quinta-feira (09).

A informação é da Jovem Pan.

Anúncios

Deixe uma resposta