Chanceler da ditadura venezuelana e aliada do PT, critica José Serra e membro da oposição

A chanceler venezuelana Delcy Rodríguez atacou o ministro das Relações Exteriores, José Serra, e criticou a reunião feita com o presidente da Assembleia Nacional venezuelana,  Julio Borges, que faz oposição ao ditador Nicolás Maduro.

Delcy, através do Twitter, disse que Julio Borges é um “usurpador de funções”, por considerar que só o governo pode representar o país no exterior – muito conveniente para uma ditadura – e o acusou de estar envolvido em “crimes contra a ordem constitucional” do seu país.

A chanceler chamou José Serra, golpista, e o acusou de se intrometer em assuntos internos da Venezuela.

Segundo Delcy, a oposição conspira a favor do que ela chamou de “poderes imperiais”, e contra o chavismo. “A direita corrupta, golpista e criminosa se carteliza internacionalmente contra os povos de nossa América e favorece poderes imperiais.” disse a chanceler.

Na sua vinda para o Brasil, o opositor de Maduro, Julio Borges, se reuniu com o ministro das Relações Exteriores, José Serra, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. As reuniões trataram do caos na Venezuela.

Maia assegurou que será convocada uma reunião parlamentar latino-americana para declarar repúdio ao bloqueio do Legislativo venezuelano e outras ações autoritárias do ditador Nicolás Maduro.

Anúncios

Deixe uma resposta