Prefeitura de Curitiba fica com nome sujo na praça. A dívida foi feita por Fruet, prefeito anterior, do PDT

Na última sexta-feira, 3, o Certificado de Regularidade Previdenciária da Prefeitura de Curitiba foi cancelado pela Secretaria da Previdência Social, porque o municipio não pagou os R$ 92 milhões referentes à contribuição patronal da folha de dezembro de 2016 e do 13.º salário. A divida foi deixada por Gustavo Fruet, ex-prefeito da cidade, do PDT.

Sem o certificado o municipio é o impedido de receber transferências voluntárias do governo federal e de suas instituições financeiras e também fica não pode celebrar acordos, contratos, convênios e avais com as entidades da administração direta e indireta da União.

A falta da certidão compromete até o repasse de valores já garantidos pela Caixa Econômica Federal, como por exemplo, os R$ 480 milhões a serem usados em obras de macrodrenagem.

“O prefeito conversou com o secretário da Secretaria da Previdência Social, do Ministério da Fazenda Marcelo Caetano, pediu a compreensão, ele foi solicito. Eu também conversei com o pessoal do Ministério da Previdência e hoje (sexta, 3)mesmo nós vamos encaminhar um pedido de parcelamento. Nós não temos outra opção a não ser parcelar esse valor”, afirmou o secretário de Finanças de Curitiba, Vitor Puppi.

Anúncios

Um comentário sobre “Prefeitura de Curitiba fica com nome sujo na praça. A dívida foi feita por Fruet, prefeito anterior, do PDT

  1. Não estou defendendo o Gustavo Fruet….mas pra mim que essa “dívida” repentina aí tem o dedo podre do Beto Richa (governador e inimigo politico do Fruet). Sem dizer que Beto e seu sucessor Luciano Ducci endividaram muito a prefeitura, e ainda depois o Beto já como governador continuou a endividar o estado também tudo em nome da Copa de 2014. A Arena da Baixada tá aqui pronta e sendo utilizada, só que ninguém (prefeitura, atlético e estado) quer assumir as contas pra pagar. É o legado da Copa!!!

Deixe uma resposta