Petistas batem boca após escolha de Gleisi como líder. Temem que ela possa complicar ainda mais o partido

A escolha de Gleisi Hoffmann como líder da bancada do PT no Senado revela o quão torto é o andar dos petistas.

No momento em que se expõe além do razoável para conseguir uma carguinho na Mesa Diretora, o PT elege como sua cacique no Senado a parlamentar que bateu forte no tom ameno com que seus colegas passaram a dialogar com os adversários que ela classifica de golpistas.

Mas a opção por Gleisi retrata mais uma tentativa de não aprofundar fissuras internas do que a força da parlamentar entre seus pares. Parte da bancada teme inclusive que suas pendengas com a Justiça queimem ainda mais o encarvoado filme do partido.

A escolha não foi simples. Mais uma vez, a reunião teve bate-boca entre correligionários. Na de ontem, Humberto Costa e Lindbergh Farias discutiram às alturas. O parlamentar fluminense pediu o compromisso dos pares de que ele será o próximo líder no Senado, em 2018. Não conseguiu. Ficou apenas com a “indicação” de que substituirá Gleisi.

A informação é do Radar On-Line, da Veja.

 

Advertisements
Anúncios

Deixe uma resposta